Familiares de Lula visitam ex-presidente na Superintendência da PF, em Curitiba

Familiares do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o visitaram pela primeira vez na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, nesta quinta-feira (12).
Estiveram na sede da corporação os filhos Luís Cláudio da Silva, Fábio Luís da Silva e Lurian Cordeiro da Silva e um neto do ex-presidente. Eles compareceram ao local acompanhados pelo advogado Cristiano Zanin Martins por volta das 10h e deixaram o prédio por volta das 13h.
Por questões de segurança, segundo a PF, as visitas a Lula foram transferidas para esta quinta-feira (12), diferente dos outros presos da Polícia Federal, que recebem visitas às quartas-feiras.
Lula está preso na sede da corporação desde a noite de sábado (7), e está cumprindo a pena de 12 anos e um mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).
O ex-presidente está preso em uma sala especial de 15 metros quadrados, por determinação do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na 1ª instância.
A sala, localizada no 4º andar do prédio, tem uma cama, duas mesas, uma televisão e um banheiro de uso pessoal.

Visita negada
A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba negou, na terça-feira (10), o pedido do senador Roberto Requião (MDB) para que ele e outros políticos fossem liberados para visitar Lula. Confira quais são os políticos incluídos no pedido para visitar o ex-presidente.
Atendimento na PF
A prisão de Lula mudou o atendimento da PF e gerou bloqueio de ruas no entorno da superintendência, em Curitiba.
Há quatro pontos de bloqueio, fechados pela Polícia Militar (PM). Fora da área bloqueada, manifestantes pró-Lula fazem vigília desde sábado (7).
G1

Familiares do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o visitaram pela primeira vez na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, nesta quinta-feira (12).
Estiveram na sede da corporação os filhos Luís Cláudio da Silva, Fábio Luís da Silva e Lurian Cordeiro da Silva e um neto do ex-presidente. Eles compareceram ao local acompanhados pelo advogado Cristiano Zanin Martins por volta das 10h e deixaram o prédio por volta das 13h.
Por questões de segurança, segundo a PF, as visitas a Lula foram transferidas para esta quinta-feira (12), diferente dos outros presos da Polícia Federal, que recebem visitas às quartas-feiras.
Lula está preso na sede da corporação desde a noite de sábado (7), e está cumprindo a pena de 12 anos e um mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP).
O ex-presidente está preso em uma sala especial de 15 metros quadrados, por determinação do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na 1ª instância.
A sala, localizada no 4º andar do prédio, tem uma cama, duas mesas, uma televisão e um banheiro de uso pessoal.

Visita negada
A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba negou, na terça-feira (10), o pedido do senador Roberto Requião (MDB) para que ele e outros políticos fossem liberados para visitar Lula. Confira quais são os políticos incluídos no pedido para visitar o ex-presidente.
Atendimento na PF
A prisão de Lula mudou o atendimento da PF e gerou bloqueio de ruas no entorno da superintendência, em Curitiba.
Há quatro pontos de bloqueio, fechados pela Polícia Militar (PM). Fora da área bloqueada, manifestantes pró-Lula fazem vigília desde sábado (7).
G1