Lula: ‘Por vocês valeu a pena nascer e por vocês valerá a pena morrer’

cartaO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta aos militantes acampados em defesa de sua liberdade em Curitiba. “Queridos e queridas companheiras. Vocês são o meu grito de liberdade todo dia. Se eu não tivesse feito nada na vida, e tivesse construído com vocês essa amizade, já me faria um homem realizado. Por vocês valeu a pena nascer e por vocês valerá a pena morrer.”
As breves palavras foram lidas pelo vice-presidente do PT, Márcio Macedo, durante a saudação de “boa tarde” ao ex-presidente, que se encontra encarcerado há 11 dias na Superintendência da Polícia Federal no Paraná.
Antes de ler a carta de Lula, Macedo agradeceu às pessoas da cidade de Curitiba pela recepção e, especialmente, pelas doações de comida que asseguram a continuidade do movimento. “Dizem que Curitiba é uma cidade conservadora, mas estamos encontrando muita solidariedade, ao contrário do que alertavam. Então, agradecemos”, afirmou.
Ao lado de Macedo estava o ex-chanceler Celso Amorim, além de lideranças de diferentes partidos de esquerda, entidades sindicais e movimentos sociais. “Chego aqui com as emoções mistas. Ao mesmo tempo tem a tristeza de ver esse homem amado e admirado encarcerado. Você não pode encarcerar a voz da igualdade, da fraternidade. Por outro lado, ver o povo renovado nos enche de alegria e de esperança de que ele esteja prontamente conosco”, disse Amorim.
PBAgora

cartaO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta aos militantes acampados em defesa de sua liberdade em Curitiba. “Queridos e queridas companheiras. Vocês são o meu grito de liberdade todo dia. Se eu não tivesse feito nada na vida, e tivesse construído com vocês essa amizade, já me faria um homem realizado. Por vocês valeu a pena nascer e por vocês valerá a pena morrer.”
As breves palavras foram lidas pelo vice-presidente do PT, Márcio Macedo, durante a saudação de “boa tarde” ao ex-presidente, que se encontra encarcerado há 11 dias na Superintendência da Polícia Federal no Paraná.
Antes de ler a carta de Lula, Macedo agradeceu às pessoas da cidade de Curitiba pela recepção e, especialmente, pelas doações de comida que asseguram a continuidade do movimento. “Dizem que Curitiba é uma cidade conservadora, mas estamos encontrando muita solidariedade, ao contrário do que alertavam. Então, agradecemos”, afirmou.
Ao lado de Macedo estava o ex-chanceler Celso Amorim, além de lideranças de diferentes partidos de esquerda, entidades sindicais e movimentos sociais. “Chego aqui com as emoções mistas. Ao mesmo tempo tem a tristeza de ver esse homem amado e admirado encarcerado. Você não pode encarcerar a voz da igualdade, da fraternidade. Por outro lado, ver o povo renovado nos enche de alegria e de esperança de que ele esteja prontamente conosco”, disse Amorim.
PBAgora