Vídeo mostra ação de homem que atirou contra acampamento pró-Lula no Paraná, diz polícia

balaImagens divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), na tarde deste sábado (28), mostram a ação do atirador que disparou contra o acampamento pró-Lula, em Curitiba, nesta madrugada. Uma pessoa foi baleada no pescoço.
Nas imagens registradas por câmeras de segurança, conforme a Polícia Civil, o suspeito caminha em direção ao acampamento e atira. Ele volta pela mesma rua e atira mais uma vez antes de fugir.
No local, a polícia informou que foram encontrados seis cartuchos de munição de calibre 9 milímetros.
A Polícia Civil informou que está investigando e acredita que o homem agiu sozinho. A polícia trata o caso tentativa de homicidio. Ninguém foi preso.

Feridos
Um homem de 39 anos foi atingido no pescoço por um dos tiros e segue internado no Hospital do Trabalhador, em Curitiba, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa).
Ainda conforme a Sesa, seu estado de saúde é “estável, necessita de ventilação mecânica, recebe pouca sedação e tem um bom nível de consciência”, de acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa).
Além dele, uma mulher foi atingida no ombro pelos estilhaços causados por um outro tiro, que atingiu um banheiro químico. Ela ficou levemente ferida, de acordo com a Sesa.

Transferência
Depois do caso, que gerou protesto por parte dos acampados na manhã deste sábado, a Procuradoria-Geral da Prefeitura de Curitiba (PGM) pediu pela segunda vez à 12ª Vara da Justiça Federal que o ex-presidente seja transferido da Superintendência da Polícia Federal.
O grupo de movimentos sociais que apoiam Lula estão acampados em um terreno de 1.600 metros quadrados. Os manifestantes montaram o acampamento no local depois de firmar um acordo com a Sesp, o Ministério Público estadual (MP-PR) e a Polícia Federal.

Ataques a ônibus
Em 23 de março, um ônibus que participava da caravana de Lula foi atingido por dois tiros, entre Quedas do Iguaçu, no oeste do estado, e Laranjeiras do Sul, na região central do Paraná.
O laudo do Instituto de Criminalística do Paraná, divulgado em 5 de abril, revelou que o veículo foi atingido por um tiro na lataria e outro em um vidro, além de ter dois pneus furados por “miguelitos”.

VEJA O VIDEO:
G1

balaImagens divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), na tarde deste sábado (28), mostram a ação do atirador que disparou contra o acampamento pró-Lula, em Curitiba, nesta madrugada. Uma pessoa foi baleada no pescoço.
Nas imagens registradas por câmeras de segurança, conforme a Polícia Civil, o suspeito caminha em direção ao acampamento e atira. Ele volta pela mesma rua e atira mais uma vez antes de fugir.
No local, a polícia informou que foram encontrados seis cartuchos de munição de calibre 9 milímetros.
A Polícia Civil informou que está investigando e acredita que o homem agiu sozinho. A polícia trata o caso tentativa de homicidio. Ninguém foi preso.

Feridos
Um homem de 39 anos foi atingido no pescoço por um dos tiros e segue internado no Hospital do Trabalhador, em Curitiba, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa).
Ainda conforme a Sesa, seu estado de saúde é “estável, necessita de ventilação mecânica, recebe pouca sedação e tem um bom nível de consciência”, de acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa).
Além dele, uma mulher foi atingida no ombro pelos estilhaços causados por um outro tiro, que atingiu um banheiro químico. Ela ficou levemente ferida, de acordo com a Sesa.

Transferência
Depois do caso, que gerou protesto por parte dos acampados na manhã deste sábado, a Procuradoria-Geral da Prefeitura de Curitiba (PGM) pediu pela segunda vez à 12ª Vara da Justiça Federal que o ex-presidente seja transferido da Superintendência da Polícia Federal.
O grupo de movimentos sociais que apoiam Lula estão acampados em um terreno de 1.600 metros quadrados. Os manifestantes montaram o acampamento no local depois de firmar um acordo com a Sesp, o Ministério Público estadual (MP-PR) e a Polícia Federal.

Ataques a ônibus
Em 23 de março, um ônibus que participava da caravana de Lula foi atingido por dois tiros, entre Quedas do Iguaçu, no oeste do estado, e Laranjeiras do Sul, na região central do Paraná.
O laudo do Instituto de Criminalística do Paraná, divulgado em 5 de abril, revelou que o veículo foi atingido por um tiro na lataria e outro em um vidro, além de ter dois pneus furados por “miguelitos”.

VEJA O VIDEO:
G1