Fazer parte

punhosGosto muito do que é meu.
Sempre.
Meus pais são os mais bonitos e maravilhosos do mundo.
Meu irmão, o mais incrível e meu marido, o melhor de todos os homens.
Minha cunhada, a irmã mais querida que meu irmão poderia me dar.
Meu sobrinho e minha sogra, os melhores presentes que o mais maravilhoso dos homens poderia ter trazido com ele para a minha vida.
São?
Claro que são.
São os meus.
Meus amores, meu mundo.
São eles que estão comigo na hora da gargalhada e quando dos olhos escorrem o que o coração não pode segurar.
Pertencimento.
Lembro-me direitinho da alegria que senti por fazer parte, por pertencer a um grupo que iria fazer a diferença.
Estávamos nós, do Coral Jovem de Brasília, de passagem pela África do Sul, indo a Moçambique para construirmos uma igreja em uma comunidade carente.
Não sabíamos o que nos esperava, mas nosso coração estava repleto de expectativa e alegria.
No grupo, médicos, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, professores, biomédicos. Todos voluntários querendo ajudar as pessoas e fazer a diferença, de alguma forma, em suas vidas enquanto paredes fossem erguidas.
Estávamos reunidos conversando sobre o que sentíamos naquele momento e ali, bem ali, fiquei feliz em fazer parte.
A quem interessar possa, foi incrível tudo o que vivemos antes, durante e depois daquele dia.
Fazer parte, pertencer e ter alegria nisso, sinceramente, desejo a você também.
Vivi Antunes é ajuntadora de letrinhas e assim o faz às segundas, quartas e sextas no www.viviantunes.com.br

punhosGosto muito do que é meu.
Sempre.
Meus pais são os mais bonitos e maravilhosos do mundo.
Meu irmão, o mais incrível e meu marido, o melhor de todos os homens.
Minha cunhada, a irmã mais querida que meu irmão poderia me dar.
Meu sobrinho e minha sogra, os melhores presentes que o mais maravilhoso dos homens poderia ter trazido com ele para a minha vida.
São?
Claro que são.
São os meus.
Meus amores, meu mundo.
São eles que estão comigo na hora da gargalhada e quando dos olhos escorrem o que o coração não pode segurar.
Pertencimento.
Lembro-me direitinho da alegria que senti por fazer parte, por pertencer a um grupo que iria fazer a diferença.
Estávamos nós, do Coral Jovem de Brasília, de passagem pela África do Sul, indo a Moçambique para construirmos uma igreja em uma comunidade carente.
Não sabíamos o que nos esperava, mas nosso coração estava repleto de expectativa e alegria.
No grupo, médicos, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, professores, biomédicos. Todos voluntários querendo ajudar as pessoas e fazer a diferença, de alguma forma, em suas vidas enquanto paredes fossem erguidas.
Estávamos reunidos conversando sobre o que sentíamos naquele momento e ali, bem ali, fiquei feliz em fazer parte.
A quem interessar possa, foi incrível tudo o que vivemos antes, durante e depois daquele dia.
Fazer parte, pertencer e ter alegria nisso, sinceramente, desejo a você também.
Vivi Antunes é ajuntadora de letrinhas e assim o faz às segundas, quartas e sextas no www.viviantunes.com.br