Restos mortais achados em escombros em SP nesta quarta são de 3 pessoas, diz IML

Os restos mortais achados nesta quarta-feira (9) nos escombros do prédio que desabou no Centro de São Paulo são de três pessoas diferentes, sendo um adulto e duas crianças, segundo identificou o Instituto Médico Legal (IML).
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo, pasta a qual o IML é vinculado, não foi possível identificar o sexo e a estatura das vítimas. Seis pessoas continuam deparecidas.
Foram encontrados, na manhã desta quarta, ossos da pélvis e vértebras. Os remanescentes humanos foram achados com auxílio cadela farejadora Vasti. Os ossos estavam um terceiro local diferente de onde estavam os de restos Ricardo Pinheiro, a primeira vítima identificada, e os restos mortais encontrados na terça-feira (8).
Também nesta quarta, mais cedo, a polícia informou que Artur Hector de Paula, de 45 anos, tido como desaparecido após o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, foi encontrado foi encontrado vivo em outra cidade.
De acordo com o delegado seccional do Centro, Marco Antônio de Paula Santos, parentes que moram em Minas Gerais confirmaram que Artur está naquele estado. A cidade onde ele está não foi informada.

Com a confirmação de que Artur está vivo, os bombeiros buscam agora seis pessoas nos escombros:
• Francisco Dantas, de 56 anos;
• Selma Almeida da Silva, 40;
• Werner, 10, filho de Selma;
• Wendel, 10, filho de Selma;
• Eva Barbosa Lima, 42;
• Walmir Sousa Santos, 47;
G1

Os restos mortais achados nesta quarta-feira (9) nos escombros do prédio que desabou no Centro de São Paulo são de três pessoas diferentes, sendo um adulto e duas crianças, segundo identificou o Instituto Médico Legal (IML).
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo, pasta a qual o IML é vinculado, não foi possível identificar o sexo e a estatura das vítimas. Seis pessoas continuam deparecidas.
Foram encontrados, na manhã desta quarta, ossos da pélvis e vértebras. Os remanescentes humanos foram achados com auxílio cadela farejadora Vasti. Os ossos estavam um terceiro local diferente de onde estavam os de restos Ricardo Pinheiro, a primeira vítima identificada, e os restos mortais encontrados na terça-feira (8).
Também nesta quarta, mais cedo, a polícia informou que Artur Hector de Paula, de 45 anos, tido como desaparecido após o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, foi encontrado foi encontrado vivo em outra cidade.
De acordo com o delegado seccional do Centro, Marco Antônio de Paula Santos, parentes que moram em Minas Gerais confirmaram que Artur está naquele estado. A cidade onde ele está não foi informada.

Com a confirmação de que Artur está vivo, os bombeiros buscam agora seis pessoas nos escombros:
• Francisco Dantas, de 56 anos;
• Selma Almeida da Silva, 40;
• Werner, 10, filho de Selma;
• Wendel, 10, filho de Selma;
• Eva Barbosa Lima, 42;
• Walmir Sousa Santos, 47;
G1