Após suspensão da privatização, Gervásio se reúne com categoria e reafirma luta pela soberania da Chesf

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, se reuniu, nesta terça-feira (25), com engenheiros da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Urbanitários da Paraíba (STIUPB), Wilton Maia, após o Governo Federal ter suspendido as negociações para a privatização da Eletrobras. Na reunião, ocorrida em Campina Grande, Gervásio reafirmou o compromisso do Poder Legislativo em defesa da Chesf, uma das subsidiárias da Eletrobras.

Na ocasião, o presidente da Assembleia ressaltou as ações da Casa Legislativa em defesa da Chesf. “Essa luta para que esse patrimônio dos nordestinos não seja privatizado começou em setembro do ano passado. A suspensão dessa negociação nos deixa muito felizes, principalmente porque ocorre em um momento muito difícil para o país”, afirmou Gervásio.

Em setembro do ano passado, o chefe do Legislativo paraibano se reuniu com o presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), deputado Luciano Nunes, quando anunciou a criação da Frente Parlamentar do Nordeste em defesa da Chesf. “A privatização da Chesf põe em risco o projeto do Rio São Francisco, que tem função social e econômica para o Nordeste”, afirmou Gervásio na ocasião.

Vitória importante – Além de colocar em risco a soberania, como destacou o presidente Gervásio Maia, a privatização das seis companhias que integram a Eletrobras representaria a perda de pelo menos 7,5 mil empregos, segundo os sindicatos das empresas que integram a companhia.

A Eletrobras lidera um sistema de empresas de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia em todo o país, incluindo empresas como Chesf, Eletronorte e Furnas.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, se reuniu, nesta terça-feira (25), com engenheiros da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Urbanitários da Paraíba (STIUPB), Wilton Maia, após o Governo Federal ter suspendido as negociações para a privatização da Eletrobras. Na reunião, ocorrida em Campina Grande, Gervásio reafirmou o compromisso do Poder Legislativo em defesa da Chesf, uma das subsidiárias da Eletrobras.

Na ocasião, o presidente da Assembleia ressaltou as ações da Casa Legislativa em defesa da Chesf. “Essa luta para que esse patrimônio dos nordestinos não seja privatizado começou em setembro do ano passado. A suspensão dessa negociação nos deixa muito felizes, principalmente porque ocorre em um momento muito difícil para o país”, afirmou Gervásio.

Em setembro do ano passado, o chefe do Legislativo paraibano se reuniu com o presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), deputado Luciano Nunes, quando anunciou a criação da Frente Parlamentar do Nordeste em defesa da Chesf. “A privatização da Chesf põe em risco o projeto do Rio São Francisco, que tem função social e econômica para o Nordeste”, afirmou Gervásio na ocasião.

Vitória importante – Além de colocar em risco a soberania, como destacou o presidente Gervásio Maia, a privatização das seis companhias que integram a Eletrobras representaria a perda de pelo menos 7,5 mil empregos, segundo os sindicatos das empresas que integram a companhia.

A Eletrobras lidera um sistema de empresas de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia em todo o país, incluindo empresas como Chesf, Eletronorte e Furnas.