‘Quando rejeitam o diálogo e tentam parar o Brasil, nós exercemos autoridade para preservar a ordem’, diz Temer

autoridadeO presidente Michel Temer (MDB) afirmou na manhã desta terça-feira (29), em São Paulo, que quando não há diálogo com quem tenta parar o Brasil, se exerce a autoridade. Caminhoneiros paralisaram a distribuição de combustíveis no país, o que afeta o abastecimento de diversos itens no Brasil há nove dias.
“O diálogo é da própria essência da boa política e da democracia. É, aliás, a sua fortaleza. Aliás, quando alguns rejeitam o diálogo e tentam parar o Brasil, nós exercemos autoridade para preservar a ordem e os direitos da população. Mas, antes disso, um diálogo é fundamental, leve quanto tempo levar, porque isso é fundamental para o exercício do que a Constituição determina”, disse.
Temer discursou para empresários na abertura do Fórum de Investimentos Brasil, defendendo as reformas políticas de sua gestão, como a Emenda Constitucional que estabelece o teto de gastos e a Reforma da Previdência, que não foi votada a tempo pelo Legislativo.
“Muitas vezes eu digo que a Reforma da Previdência, fundamental para o país, pode ter saído da pauta legislativa, mas não saiu da pauta política do país”, discursou. “Ninguém chegará ao fim deste ano ou ao início do ano que vem sem realizar a Reforma Previdenciária.”
O presidente afirmou, também, que sua pauta de reformas vai influenciar o debate as Eleições presidenciais de outubro. “Não será possível escamotear os assuntos tidos como incômodos”, disse.
G1

autoridadeO presidente Michel Temer (MDB) afirmou na manhã desta terça-feira (29), em São Paulo, que quando não há diálogo com quem tenta parar o Brasil, se exerce a autoridade. Caminhoneiros paralisaram a distribuição de combustíveis no país, o que afeta o abastecimento de diversos itens no Brasil há nove dias.
“O diálogo é da própria essência da boa política e da democracia. É, aliás, a sua fortaleza. Aliás, quando alguns rejeitam o diálogo e tentam parar o Brasil, nós exercemos autoridade para preservar a ordem e os direitos da população. Mas, antes disso, um diálogo é fundamental, leve quanto tempo levar, porque isso é fundamental para o exercício do que a Constituição determina”, disse.
Temer discursou para empresários na abertura do Fórum de Investimentos Brasil, defendendo as reformas políticas de sua gestão, como a Emenda Constitucional que estabelece o teto de gastos e a Reforma da Previdência, que não foi votada a tempo pelo Legislativo.
“Muitas vezes eu digo que a Reforma da Previdência, fundamental para o país, pode ter saído da pauta legislativa, mas não saiu da pauta política do país”, discursou. “Ninguém chegará ao fim deste ano ou ao início do ano que vem sem realizar a Reforma Previdenciária.”
O presidente afirmou, também, que sua pauta de reformas vai influenciar o debate as Eleições presidenciais de outubro. “Não será possível escamotear os assuntos tidos como incômodos”, disse.
G1