Caminhoneiro morre após ser atingido por pedrada na cabeça em Rondônia

Um caminhoneiro foi morto com uma pedrada na cabeça perto de um ponto de manifestação dos caminhoneiros grevistas na BR-364, na tarde desta quarta-feira (30), em Vilhena (RO). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O nome do condutor ainda não foi divulgado.
De acordo com informações obtidas pela Rede Amazônica, a rodovia federal está sem bloqueios, porém a população de Vilhena estaria sendo convocada para protestar e os caminhoneiros que passam dirigindo pelo local estão sendo atacados a pedradas.
O veículo da vítima estaria passando pela rodovia, quando um carro de passeio sentido contrário ao caminhão e uma pedra foi arremessada contra o parabrisa, que atravessou o vidro e atingiu a cabeça da vítima.
O Corpo de Bombeiros chegou a ir no local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

A área está isolada e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar (PM) estão acompanhando a situação. A perícia técnica da Civil também está no local.
Segundo a PRF, o condutor estava no sentido para Comodoro (MT). Em Vilhena há dois pontos de manifestação e Comodoro não registra nenhum.
A placa do veículo da vítima é de Jaru (RO), mas a polícia ainda não divulgou o nome do condutor do caminhão. A Polícia Civil vai investigar as causas da morte.

Protestos
A greve dos caminhoneiros entrou no 9° dia nesta quarta-feira (30) em Rondônia. A PRF diz que não existe bloqueios nas rodovias federais do estado, porém os caminhoneiros estão protestando em pontos específicos próximos de BRs.

Morte semelhante
Em 2015, um caminhoneiro de 44 anos também morreu depois de ser atingido por um objeto em Cristal, na Região Sul do Rio Grande do Sul. Depois de ser agredido por manifestantes, a vítima acionou a PRF, que o aconselhou a ir em seu próprio veículo ao hospital, seguido pela viatura.
Cerca de 7 quilômetros depois de sair, o caminhão foi atingido por uma pedra que atravessou o para-brisa e acertou o pescoço do motorista. O caminhoneiro não resistiu e morreu no local, no km 420.
G1

Um caminhoneiro foi morto com uma pedrada na cabeça perto de um ponto de manifestação dos caminhoneiros grevistas na BR-364, na tarde desta quarta-feira (30), em Vilhena (RO). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O nome do condutor ainda não foi divulgado.
De acordo com informações obtidas pela Rede Amazônica, a rodovia federal está sem bloqueios, porém a população de Vilhena estaria sendo convocada para protestar e os caminhoneiros que passam dirigindo pelo local estão sendo atacados a pedradas.
O veículo da vítima estaria passando pela rodovia, quando um carro de passeio sentido contrário ao caminhão e uma pedra foi arremessada contra o parabrisa, que atravessou o vidro e atingiu a cabeça da vítima.
O Corpo de Bombeiros chegou a ir no local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

A área está isolada e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar (PM) estão acompanhando a situação. A perícia técnica da Civil também está no local.
Segundo a PRF, o condutor estava no sentido para Comodoro (MT). Em Vilhena há dois pontos de manifestação e Comodoro não registra nenhum.
A placa do veículo da vítima é de Jaru (RO), mas a polícia ainda não divulgou o nome do condutor do caminhão. A Polícia Civil vai investigar as causas da morte.

Protestos
A greve dos caminhoneiros entrou no 9° dia nesta quarta-feira (30) em Rondônia. A PRF diz que não existe bloqueios nas rodovias federais do estado, porém os caminhoneiros estão protestando em pontos específicos próximos de BRs.

Morte semelhante
Em 2015, um caminhoneiro de 44 anos também morreu depois de ser atingido por um objeto em Cristal, na Região Sul do Rio Grande do Sul. Depois de ser agredido por manifestantes, a vítima acionou a PRF, que o aconselhou a ir em seu próprio veículo ao hospital, seguido pela viatura.
Cerca de 7 quilômetros depois de sair, o caminhão foi atingido por uma pedra que atravessou o para-brisa e acertou o pescoço do motorista. O caminhoneiro não resistiu e morreu no local, no km 420.
G1