Vereador é preso por ‘incitar’ bloqueio de caminhoneiros em estrada no Ceará

Duas pessoas foram presas na tarde desta quinta-feira (31) por “incitar” protestos de caminhoneiros e desacatar policiais em Tabuleiro do Norte, no Ceará, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. Um deles é um vereador do município e não teve o nome revelado. A cidade mantinha o último ponto de bloqueio em estradas cearenses, que foi desfeito nesta manhã após intervenção de policiais rodoviários e soldados do Exército.
De acordo com a Polícia Rodoviária, um dos suspeitos estava “incitando” o movimento grevista na região, coagindo diversos caminhoneiros a parar e permanecer contra a vontade, utilizando-se de ameaça e meios de causar danos aos veículos que se recusassem a obedecer às ‘ordens de parada'”.
Ao ser abordado, o condutor afirmou estar “prestando apoio”. No veículo, os policiais acharam um galão de gasolina vazio e objetos perfurantes, supostamente para furar pneus de veículos que tentassem passar pelo bloqueio. Ele foi detido e levado à Polícia Civil da cidade.
Envolvimento de político

Ainda conforme a Polícia Rodoviária, o veículo utilizado pelo suspeito pertencia a um vereador da cidade, que foi preso em seguida.
Ele “insistiu pela liberação do seu carro, afirmando que a polícia não o levaria, se posicionou à frente deste para impedir o trabalho da equipe, mesmo diante das ordens para se afastar. O homem alterou-se com os policiais, levantando o tom de voz, configurando, assim, o crime de desacato”, afirmou a Polícia Rodoviária.
Os policiais rodoviários afirmam ainda que o vereador mantinha seis caminhões no bloqueio da estrada que corta Tabuleiro do Norte.
Fim dos bloqueios no Ceará

Os caminhoneiros aderiram a uma greve exigindo a redução do preço do diesel, que quase dobrou desde 2016. Durante 11 dias, houve bloqueios em vários pontos de estradas federais no Ceará e no Brasil. O último bloqueio no estado era mantido em Tabuleiro do Norte, até a manhã desta quinta.
Um caminhoneiro afirmou ao G1 que o custo médio de uma viagem no Brasil subiu, em média, R$ 1,4 mil, em decorrência da alta do diesel.
Com o fim dos bloqueios, o abastecimento de vários produtos começam a normalizar no Ceará: os aeroportos de Juazeiro do Norte e Fortaleza receberam combustível; a Ceasa recebeu abastecimento, e os preços começaram a cair; e o postos têm oferta de combustível na maior parte do estado.
G1

Duas pessoas foram presas na tarde desta quinta-feira (31) por “incitar” protestos de caminhoneiros e desacatar policiais em Tabuleiro do Norte, no Ceará, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. Um deles é um vereador do município e não teve o nome revelado. A cidade mantinha o último ponto de bloqueio em estradas cearenses, que foi desfeito nesta manhã após intervenção de policiais rodoviários e soldados do Exército.
De acordo com a Polícia Rodoviária, um dos suspeitos estava “incitando” o movimento grevista na região, coagindo diversos caminhoneiros a parar e permanecer contra a vontade, utilizando-se de ameaça e meios de causar danos aos veículos que se recusassem a obedecer às ‘ordens de parada'”.
Ao ser abordado, o condutor afirmou estar “prestando apoio”. No veículo, os policiais acharam um galão de gasolina vazio e objetos perfurantes, supostamente para furar pneus de veículos que tentassem passar pelo bloqueio. Ele foi detido e levado à Polícia Civil da cidade.
Envolvimento de político

Ainda conforme a Polícia Rodoviária, o veículo utilizado pelo suspeito pertencia a um vereador da cidade, que foi preso em seguida.
Ele “insistiu pela liberação do seu carro, afirmando que a polícia não o levaria, se posicionou à frente deste para impedir o trabalho da equipe, mesmo diante das ordens para se afastar. O homem alterou-se com os policiais, levantando o tom de voz, configurando, assim, o crime de desacato”, afirmou a Polícia Rodoviária.
Os policiais rodoviários afirmam ainda que o vereador mantinha seis caminhões no bloqueio da estrada que corta Tabuleiro do Norte.
Fim dos bloqueios no Ceará

Os caminhoneiros aderiram a uma greve exigindo a redução do preço do diesel, que quase dobrou desde 2016. Durante 11 dias, houve bloqueios em vários pontos de estradas federais no Ceará e no Brasil. O último bloqueio no estado era mantido em Tabuleiro do Norte, até a manhã desta quinta.
Um caminhoneiro afirmou ao G1 que o custo médio de uma viagem no Brasil subiu, em média, R$ 1,4 mil, em decorrência da alta do diesel.
Com o fim dos bloqueios, o abastecimento de vários produtos começam a normalizar no Ceará: os aeroportos de Juazeiro do Norte e Fortaleza receberam combustível; a Ceasa recebeu abastecimento, e os preços começaram a cair; e o postos têm oferta de combustível na maior parte do estado.
G1