Transformista da Paraíba conquista Miss Brasil Gay Universo 2018

star2O transformista da Paraíba Netinho Campos Salles, de 21 anos, consagrou-se o grande campeão da noite no concurso Miss Brasil Gay Universo 2018. O evento ocorreu no dia 2 de junho, no Memorial da América Latina, em São Paulo (SP). Ele dá vida à personagem Nathalia Sttar e disputou o prêmio com outros 26 representantes de todo o país.
O concurso mobiliza 26 estados e o Distrito Federal. São 27 candidatos, entre os quais é escolhido o mais belo transformista do país. A regra principal é ser do sexo masculino e não pode ter participantes travestis ou transexuais, sendo ainda proibidas as intervenções cirúrgicas estéticas. Foram avaliados oratória, desenvoltura na passarela e a transformação de cada participante.
Nathalia Star foi eleita Miss Paraíba Gay Universo em abril deste ano, quando teve como premiação todas as despesas para que pudesse ir representar a Paraíba no certame nacional. Para Nathalia Star, ser uma miss gay é, sobretudo, militar pelas causas LGBTI+. Ela afirma que, com esse título, irá representar toda a comunidade LGBTI+ do estado e do país.
Portalcorreio

star2O transformista da Paraíba Netinho Campos Salles, de 21 anos, consagrou-se o grande campeão da noite no concurso Miss Brasil Gay Universo 2018. O evento ocorreu no dia 2 de junho, no Memorial da América Latina, em São Paulo (SP). Ele dá vida à personagem Nathalia Sttar e disputou o prêmio com outros 26 representantes de todo o país.
O concurso mobiliza 26 estados e o Distrito Federal. São 27 candidatos, entre os quais é escolhido o mais belo transformista do país. A regra principal é ser do sexo masculino e não pode ter participantes travestis ou transexuais, sendo ainda proibidas as intervenções cirúrgicas estéticas. Foram avaliados oratória, desenvoltura na passarela e a transformação de cada participante.
Nathalia Star foi eleita Miss Paraíba Gay Universo em abril deste ano, quando teve como premiação todas as despesas para que pudesse ir representar a Paraíba no certame nacional. Para Nathalia Star, ser uma miss gay é, sobretudo, militar pelas causas LGBTI+. Ela afirma que, com esse título, irá representar toda a comunidade LGBTI+ do estado e do país.
Portalcorreio