Comunidades atendidas pelo Procase participam de intercâmbio sobre caprinovinocultura

foto IDS (1)Na última terça-feira (13), beneficiários do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), participaram de intercâmbio sobre caprinovinocultura, realizado na Fazenda Caprimel e na Cooperativa Capribom, ambas na região do Cariri Paraibano. Os participantes puderam discutir técnicas de manejo do rebanho, estratégias de alimentação, sanidade animal, novas tecnologias voltadas para a melhoria da produção de gêneros alimentícios e a comercialização destes produtos. A atividade contou com a participação de 22 beneficiários das comunidades de Arruda em Soledade e Ilha Grande no município de Santo André, e a ação integra as atividades da Assessoria Técnica que está sendo oferecida a todos os projetos produtivos apoiados pelo Procase, sendo executada pelo Instituto de Assessoria a Cidadania e ao Desenvolvimento Local Sustentável (IDS), que através de seleção pública presta serviços ao Governo do Estado da Paraíba.
Além dos beneficiários do Procase, a atividade também contou com a participação de caprinocultores e técnicos do Cariri Cearense, oriundos dos municípios de Crato, Milagres, Salitre e Mauriti, beneficiários do Projeto São José III através de Missão Técnica promovida pelo Instituto Agropolos, que foi parceiro na realização do intercâmbio.
foto IDS (2)A atividade teve início na cidade de Serra Branca, em visitação a Fazenda Caprimel, também conhecida como fazenda Quixaba, e que é referência no Cariri Paraibano quanto a criação de caprinos das raças Alpina, Alpina Britânica, Toggenburg e Boer e na criação de ovinos da raça Dorper. Os participantes foram recepcionados pelo presidente da Associação Paraibana de Criadores de Caprinos e Ovinos, Pedro Martins, que relatou a história da Fazenda Caprimel e falou das principais dificuldades enfrentadas pelos criadores de rebanhos caprinos e ovinos, enfatizando a necessidade de quebrar um certo preconceito ainda presente na população quanto ao consumo de leite de cabra. “Existe a necessidade de fazer com que o consumo do leite seja expandido no Estado, para auxiliar a receptividade do produto. Você não pode vender um produto para outras pessoas, se não acredita nele”, ressaltou Pedro Martins.
Os beneficiários do Procase puderam trocar experiências sobre o manejo, comparando experiências do Cariri Paraibano com as do Cariri Cearense, e puderam também conhecer as diferentes raças que são criadas na Fazenda Caprimel.
No período da tarde, o grupo seguiu para a Cooperativa dos Produtores Rurais de Monteiro Ltda. (Capribom), onde foram recepcionados por Fabrício de Souza Ferreira, presidente da cooperativa, que iniciou as atividades levando os beneficiários para visitação aos tanques de resfriamento de leite, onde falou sobre o funcionamento da cooperativa. “Hoje temos cerca de 500 beneficiários e 70% deles já vivem da atividade da caprinocultura”, destacou Fabrício. Em seguida, dirigiram-se a zona rural de Monteiro, onde puderam conhecer o sítio de um dos beneficiários da Capribom, observando o rebanho, a sala de ordenha, e a importância da higienização durante a coleta do leite.
Como parte final do intercâmbio, Fabrício Ferreira mostrou vários setores da cooperativa: caldeiras, tanques de resfriamento e pasteurização, área de higienização, entre outras áreas. Em seguida, os participantes foram recepcionados por Rubens Remígio, fundador, responsável técnico e gerente de negócios da cooperativa, que falou sobre a importância hoje, principalmente, do cooperativismo enquanto alternativa para o desenvolvimento socioeconômico da Paraíba. “Nossas ações estão sempre buscando transmitir conhecimentos e informações que ampliem e complementem o trabalho realizado por todos os envolvidos na cooperativa”, afirmou.
foto IDS (13)Um dado importante levantado por Rubens foi a participação das mulheres. “Hoje 40% dos nossos beneficiários são mulheres. Elas tem facilidade de lidar com a caprinovinocultura, pelo zelo e pelo cuidado com a limpeza, que são primordiais para a qualidade do que se é produzido”. Os participantes do intercâmbio puderam ainda degustar alguns dos produtos produzidos pela Capribom, como queijo de cabra e iogurte.
A Capribom também está sendo beneficiada com as ações do Procase através da implantação de um sistema de energia solar, que irá auxiliar na redução dos custos da cooperativa, com um investimento de R$ 348.500,00, fortalecendo a caprinocultura na região do Cariri paraibano.
O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba, e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

 

foto IDS (7) foto IDS (8)

Assessoria de Comunicação
Jornalista responsável: Samantha Pimentel
samantha.pimentel@procase.pb.gov.br
https://www.procase.pb.gov.br/ | facebook.com/procasepb

foto IDS (1)Na última terça-feira (13), beneficiários do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), participaram de intercâmbio sobre caprinovinocultura, realizado na Fazenda Caprimel e na Cooperativa Capribom, ambas na região do Cariri Paraibano. Os participantes puderam discutir técnicas de manejo do rebanho, estratégias de alimentação, sanidade animal, novas tecnologias voltadas para a melhoria da produção de gêneros alimentícios e a comercialização destes produtos. A atividade contou com a participação de 22 beneficiários das comunidades de Arruda em Soledade e Ilha Grande no município de Santo André, e a ação integra as atividades da Assessoria Técnica que está sendo oferecida a todos os projetos produtivos apoiados pelo Procase, sendo executada pelo Instituto de Assessoria a Cidadania e ao Desenvolvimento Local Sustentável (IDS), que através de seleção pública presta serviços ao Governo do Estado da Paraíba.
Além dos beneficiários do Procase, a atividade também contou com a participação de caprinocultores e técnicos do Cariri Cearense, oriundos dos municípios de Crato, Milagres, Salitre e Mauriti, beneficiários do Projeto São José III através de Missão Técnica promovida pelo Instituto Agropolos, que foi parceiro na realização do intercâmbio.
foto IDS (2)A atividade teve início na cidade de Serra Branca, em visitação a Fazenda Caprimel, também conhecida como fazenda Quixaba, e que é referência no Cariri Paraibano quanto a criação de caprinos das raças Alpina, Alpina Britânica, Toggenburg e Boer e na criação de ovinos da raça Dorper. Os participantes foram recepcionados pelo presidente da Associação Paraibana de Criadores de Caprinos e Ovinos, Pedro Martins, que relatou a história da Fazenda Caprimel e falou das principais dificuldades enfrentadas pelos criadores de rebanhos caprinos e ovinos, enfatizando a necessidade de quebrar um certo preconceito ainda presente na população quanto ao consumo de leite de cabra. “Existe a necessidade de fazer com que o consumo do leite seja expandido no Estado, para auxiliar a receptividade do produto. Você não pode vender um produto para outras pessoas, se não acredita nele”, ressaltou Pedro Martins.
Os beneficiários do Procase puderam trocar experiências sobre o manejo, comparando experiências do Cariri Paraibano com as do Cariri Cearense, e puderam também conhecer as diferentes raças que são criadas na Fazenda Caprimel.
No período da tarde, o grupo seguiu para a Cooperativa dos Produtores Rurais de Monteiro Ltda. (Capribom), onde foram recepcionados por Fabrício de Souza Ferreira, presidente da cooperativa, que iniciou as atividades levando os beneficiários para visitação aos tanques de resfriamento de leite, onde falou sobre o funcionamento da cooperativa. “Hoje temos cerca de 500 beneficiários e 70% deles já vivem da atividade da caprinocultura”, destacou Fabrício. Em seguida, dirigiram-se a zona rural de Monteiro, onde puderam conhecer o sítio de um dos beneficiários da Capribom, observando o rebanho, a sala de ordenha, e a importância da higienização durante a coleta do leite.
Como parte final do intercâmbio, Fabrício Ferreira mostrou vários setores da cooperativa: caldeiras, tanques de resfriamento e pasteurização, área de higienização, entre outras áreas. Em seguida, os participantes foram recepcionados por Rubens Remígio, fundador, responsável técnico e gerente de negócios da cooperativa, que falou sobre a importância hoje, principalmente, do cooperativismo enquanto alternativa para o desenvolvimento socioeconômico da Paraíba. “Nossas ações estão sempre buscando transmitir conhecimentos e informações que ampliem e complementem o trabalho realizado por todos os envolvidos na cooperativa”, afirmou.
foto IDS (13)Um dado importante levantado por Rubens foi a participação das mulheres. “Hoje 40% dos nossos beneficiários são mulheres. Elas tem facilidade de lidar com a caprinovinocultura, pelo zelo e pelo cuidado com a limpeza, que são primordiais para a qualidade do que se é produzido”. Os participantes do intercâmbio puderam ainda degustar alguns dos produtos produzidos pela Capribom, como queijo de cabra e iogurte.
A Capribom também está sendo beneficiada com as ações do Procase através da implantação de um sistema de energia solar, que irá auxiliar na redução dos custos da cooperativa, com um investimento de R$ 348.500,00, fortalecendo a caprinocultura na região do Cariri paraibano.
O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba, e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

 

foto IDS (7) foto IDS (8)

Assessoria de Comunicação
Jornalista responsável: Samantha Pimentel
samantha.pimentel@procase.pb.gov.br
https://www.procase.pb.gov.br/ | facebook.com/procasepb