Aposentado é amarrado e assassinado durante assalto; flanelinha é assassinado com tiros na cabeça

AMARRADOA polícia está procurando quatro latrocidas, entre eles uma mulher, que assassinaram um agricultor aposentado de 79 anos de idade por volta das 05h00 desta segunda-feira (18/06).

José Amorim de Oliveira, conhecido como “Zé Gago”, foi morto por asfixia.
Ele foi amarrado e os ladrões colocaram um saco plástico na cabeça dele.
O crime aconteceu na chácara da vítima localizada na Avenida Frei Damião, no Bairro Baixa Verde, em Remígio.

Além de “seu Zé Gago”, estavam na casa a mulher dele e a filha que também foi amarrada.
Os assaltantes pularam um muro e passaram cerca de 40 minutos na chácara.
Eles roubaram vários objetos, deixaram a residência toda bagunçada e fugiram num veículo Gol da família da vítima.
O carro foi encontrado no sítio “Lajedo do Tetéu”.
Após saírem da residência, a filha de José Amorim conseguiu se desamarrar e foi procurá-lo pelo terreno.
Ela disse que depois de bastante tempo o localizou numa cocheira com os pés e mãos amarrados, coberto com capim, com um saco na cabeça e um “pedaço de pano” envolto ao pescoço.

FLANELINHA
Já em Campina Grande, na feira da Prata, no domingo, por volta das 06h00, foi assassinado o flanelinha Naelson Avelino Pereira, de 42 anos de idade, que morava no Bairro Araxá.
As primeiras informações obtidas são de que teria ocorrido uma discussão entre ele e um homem.
Este suspeito saiu e quando voltou atirou na cabeça de Naelsom por três vezes.
Ele morreu no local.
Blog de Renato Diniz

AMARRADOA polícia está procurando quatro latrocidas, entre eles uma mulher, que assassinaram um agricultor aposentado de 79 anos de idade por volta das 05h00 desta segunda-feira (18/06).

José Amorim de Oliveira, conhecido como “Zé Gago”, foi morto por asfixia.
Ele foi amarrado e os ladrões colocaram um saco plástico na cabeça dele.
O crime aconteceu na chácara da vítima localizada na Avenida Frei Damião, no Bairro Baixa Verde, em Remígio.

Além de “seu Zé Gago”, estavam na casa a mulher dele e a filha que também foi amarrada.
Os assaltantes pularam um muro e passaram cerca de 40 minutos na chácara.
Eles roubaram vários objetos, deixaram a residência toda bagunçada e fugiram num veículo Gol da família da vítima.
O carro foi encontrado no sítio “Lajedo do Tetéu”.
Após saírem da residência, a filha de José Amorim conseguiu se desamarrar e foi procurá-lo pelo terreno.
Ela disse que depois de bastante tempo o localizou numa cocheira com os pés e mãos amarrados, coberto com capim, com um saco na cabeça e um “pedaço de pano” envolto ao pescoço.

FLANELINHA
Já em Campina Grande, na feira da Prata, no domingo, por volta das 06h00, foi assassinado o flanelinha Naelson Avelino Pereira, de 42 anos de idade, que morava no Bairro Araxá.
As primeiras informações obtidas são de que teria ocorrido uma discussão entre ele e um homem.
Este suspeito saiu e quando voltou atirou na cabeça de Naelsom por três vezes.
Ele morreu no local.
Blog de Renato Diniz