Senegal tem a vantagem duas vezes, mas Japão empata, e grupo H segue com dois líderes

senegalSenegal marcou em seis dos sete jogos que disputou em Copas. Além disso, sempre que teve a vantagem no placar, nunca perdeu. Contra o Japão, que nunca conseguiu uma virada no torneio, a escrita se manteve, mas com um empate.
No confronto das duas líderes do grupo H da Copa do Mundo da Rússia, o 2 a 2 deixou japoneses e senegaleses com quatro pontos cada, ainda precisando de resultados na última rodada, mas garantindo que se houver um derrotado no jogo entre Polônia e Colômbia, às 15 horas (de Brasília), ele estará eliminado.
O Japão, contudo, aparece na liderança da chave, já que leva vantagem no critério de desempate de cartões levados, com 3 contra 5 dos senegaleses. Na quinta-feira, às 11 horas (de Brasília), Senegal vai enfrentar a Colômbia, enquanto o Japão enfrenta a Polônia.
Sadio Mané teve que agradecer o presente que recebeu de Kawashima logo aos 10 minutos. Depois da bola ser alçada na área e um corte parcial da defesa, Sabaly arriscou para o gol e o goleiro espalmou direto nos pés de Mané que nem precisou se mexer para marcar seu primeiro gol em Copas.
Mas os japoneses não desanimaram após o começo ruim, e buscaram o empate. Aos 33, Nagatomo recebeu lançamento dentro da área, dominou e quando foi ajeitar deixou a bola perfeita para Inui chutar com categoria e colocar no canto esquerdo de N’Diaye.
Depois da igualdade, Kawashima conseguiu se redimir um pouco da besteira do primeiro gol, fazendo bela defesa na tentativa de Niang, aos 38.
A segunda etapa começou com o mesmo equilíbrio e, depois de alguma pressão do Senegal, o Japão ficou muito perto da virada em dois lances impressionantes.
Aos 14, Shibazaki cruzou rasteiro pela direita e Osako entrou sozinho na área, mas não conseguiu desviar para a rede. Quatro minutos depois, Inui recebeu um toque de calcanhar de Osako e bateu com categoria, mas a bola bateu no travessão e saiu.
O castigo veio aos 25. Mané deixou para Sabaly que girou e tocou rasteiro. Niang deixou a bola e Wagué ficou com a sobra para encher o pé e recolocar o time africano em vantagem.
O Japão chegou a reclamar uma penalidade aos 29, quando Osako tentou a finalização e a bola desviou em Sané, mas replay mostrou que a bola claramente tocou na perna do senegalês antes de bater na mão dele, configurando um lance totalmente legal.
A pressão japonesa, contudo, voltou a ser recompensada. Aos 32, a defesa do Senegal se atrapalhou ao tentar afastar a bola após cruzamento. Inui ficou com ela e mandou de novo para o meio, desta vez rasteiro. A bola passou pelo goleiro e encontrou Honda, que tinha acabado de entrar na partida.
MSN

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial