Votos brancos, nulos e abstenções batem recorde e superam candidatos no Tocantins

A soma de votos brancos, nulos e abstenções novamente foi expressiva na eleição suplementar para o governo do Tocantins. Ao todo, 51,83% dos eleitores não escolheram nenhum dos candidatos no segundo turno, realizado neste domingo (24). Esse percentual representa 527.868 eleitores e superou a soma dos votos conquistados pelos dois candidatos (490.461).
No primeiro turno, quase metade dos eleitores não optou por nenhuma das candidaturas. A abstenção, somada de votos brancos e nulos, chegou a 43,54% dos votos no dia 3 de outubro. O número também é muito superior ao registrado na última eleição regular para governador, em 2014. Na época, os índices somados chegaram a 31,84% do eleitorado.
Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), neste domingo, a abstenção chegou a 355.032 mil eleitores. Além disso, 17.209 votaram em branco e 155.627 preferiram anular o voto.
Apesar dos números, Mauro Carlesse (PHS) foi eleito no segundo turno com 75,14% votos válidos, 368.553. Vicentinho ficou em segundo com 24,86% dos votos válidos, 121.908. A apuração do TRE terminou por volta de 19h20 do domingo (24).
A eleição suplementar foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV). Os dois foram considerados culpados por captação ilegal de recursos para a campanha eleitoral de 2014 pelo Tribunal Superior Eleitoral.
Carlesse vai ficar no cargo até 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro.
G1

A soma de votos brancos, nulos e abstenções novamente foi expressiva na eleição suplementar para o governo do Tocantins. Ao todo, 51,83% dos eleitores não escolheram nenhum dos candidatos no segundo turno, realizado neste domingo (24). Esse percentual representa 527.868 eleitores e superou a soma dos votos conquistados pelos dois candidatos (490.461).
No primeiro turno, quase metade dos eleitores não optou por nenhuma das candidaturas. A abstenção, somada de votos brancos e nulos, chegou a 43,54% dos votos no dia 3 de outubro. O número também é muito superior ao registrado na última eleição regular para governador, em 2014. Na época, os índices somados chegaram a 31,84% do eleitorado.
Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), neste domingo, a abstenção chegou a 355.032 mil eleitores. Além disso, 17.209 votaram em branco e 155.627 preferiram anular o voto.
Apesar dos números, Mauro Carlesse (PHS) foi eleito no segundo turno com 75,14% votos válidos, 368.553. Vicentinho ficou em segundo com 24,86% dos votos válidos, 121.908. A apuração do TRE terminou por volta de 19h20 do domingo (24).
A eleição suplementar foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV). Os dois foram considerados culpados por captação ilegal de recursos para a campanha eleitoral de 2014 pelo Tribunal Superior Eleitoral.
Carlesse vai ficar no cargo até 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro.
G1