Imagens mostram momento em que meninos são retirados de caverna na Tailândia

imagensImagens divulgadas nesta quarta-feira (11) mostram o momento em que membros do Javalis Selvagens, o time de futebol que ficou preso mais de duas semanas na caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, são retirados do local.
Um socorrista que participou da operação de resgate disse nesta quarta à agência France Presse que alguns dos meninos foram resgatados em macas “adormecidos”.
“Alguns deles estavam adormecidos, outros moviam os dedos (como se estivessem) ‘grogues’. Mas respiravam”, explicou o comandante Chaiyananta Peeranarong, ex-membro da Marinha da Tailândia e que foi o último socorrista a deixar a caverna após o resgate do grupo.

Os 12 meninos, entre 11 e 16 anos, e seu treinador de 25 anos entraram na caverna no dia 23 de junho. Com as fortes chuvas, a caverna inundou e o grupo ficou preso por nove dias sem comer até ser encontrado por dois mergulhadores britânicos.
A operação de resgate mobilizou mais de 1.000 pessoas e envolveu ensinar os garotos a mergulhar por passagens estreitas e submersas.
Mergulhadores estrangeiros e oficiais tailandeses retiraram os meninos em três grupos. Os primeiros quatro meninos chegaram ao hospital domingo (8). O restante do time foi dividido em dois grupos: um retirado na segunda (9) e o último, na terça (10).

imagens2Recuperação
Nenhum dos jovens apresenta problemas graves de saúde nem mostra sinais de estresse, informaram os médicos nesta quarta (11). Eles perderam uma média de 2 kg e alguns, incluindo o treinador, têm quadros leves de infecção pulmonar.
Centenas de estudantes se reuniram nesta quarta diante do hospital. Liderados por um professor, os alunos cantaram para agradecer a todos que contribuíram para o sucesso da missão.

Entenda o caso
• No dia 23 de junho, 12 meninos de um time de futebol e o técnico faziam um passeio de bicicleta e entraram na caverna para se proteger do mau tempo. A chuva ficou intensa, e a água subiu muito rápido, deixando o grupo preso.
• Eles ficaram isolados e sem comida por 9 dias. Em 2 de julho, mergulhadores ingleses encontraram o grupo, debilitado e com muita fome, a 4 km da entrada da caverna e entre 800 m e 1 km de profundidade.
• O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Nesta terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico.
• Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que dura 6 horas. Vários trechos são muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade.
• Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde vão ficar em observação.

G1

imagensImagens divulgadas nesta quarta-feira (11) mostram o momento em que membros do Javalis Selvagens, o time de futebol que ficou preso mais de duas semanas na caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, são retirados do local.
Um socorrista que participou da operação de resgate disse nesta quarta à agência France Presse que alguns dos meninos foram resgatados em macas “adormecidos”.
“Alguns deles estavam adormecidos, outros moviam os dedos (como se estivessem) ‘grogues’. Mas respiravam”, explicou o comandante Chaiyananta Peeranarong, ex-membro da Marinha da Tailândia e que foi o último socorrista a deixar a caverna após o resgate do grupo.

Os 12 meninos, entre 11 e 16 anos, e seu treinador de 25 anos entraram na caverna no dia 23 de junho. Com as fortes chuvas, a caverna inundou e o grupo ficou preso por nove dias sem comer até ser encontrado por dois mergulhadores britânicos.
A operação de resgate mobilizou mais de 1.000 pessoas e envolveu ensinar os garotos a mergulhar por passagens estreitas e submersas.
Mergulhadores estrangeiros e oficiais tailandeses retiraram os meninos em três grupos. Os primeiros quatro meninos chegaram ao hospital domingo (8). O restante do time foi dividido em dois grupos: um retirado na segunda (9) e o último, na terça (10).

imagens2Recuperação
Nenhum dos jovens apresenta problemas graves de saúde nem mostra sinais de estresse, informaram os médicos nesta quarta (11). Eles perderam uma média de 2 kg e alguns, incluindo o treinador, têm quadros leves de infecção pulmonar.
Centenas de estudantes se reuniram nesta quarta diante do hospital. Liderados por um professor, os alunos cantaram para agradecer a todos que contribuíram para o sucesso da missão.

Entenda o caso
• No dia 23 de junho, 12 meninos de um time de futebol e o técnico faziam um passeio de bicicleta e entraram na caverna para se proteger do mau tempo. A chuva ficou intensa, e a água subiu muito rápido, deixando o grupo preso.
• Eles ficaram isolados e sem comida por 9 dias. Em 2 de julho, mergulhadores ingleses encontraram o grupo, debilitado e com muita fome, a 4 km da entrada da caverna e entre 800 m e 1 km de profundidade.
• O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Nesta terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico.
• Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que dura 6 horas. Vários trechos são muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade.
• Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde vão ficar em observação.

G1