PB tem cinco candidaturas ao governo e Brasil conta com 13 presidenciáveis

Passado o prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para a realização das convenções, os partidos homologaram as suas candidaturas ao governo do Estado, Senado, Câmara Federal, Assembleia Legislativas e Presidente da República, definindo assim o mapa eleitoral na Paraíba e no país.
Na Paraíba cinco nomes foram lançados para disputar o cargo de governador nas próximas eleições. Disputam a chave do Palácio da Redenção no próximo pleito, João Azevêdo governador (PSB) e Lígia Feliciano (PDT) como vice; José Maranhão (MDB) e Bruno Roberto (PR); Lucélio Cartaxo (PV) e Michele Rodrigues (PSDB), Rama Dantas (PSTU) e Emanuel Candeia; e Tárcio Teixeira (PSOL) e Adjany Simplicio.
Em nível nacional, os partidos definiram 14 nomes para disputar a Presidência da República em 2018 até a noite de domingo (5), prazo final das convenções destinadas a definir candidatos e coligações. O número ainda pode mudar até o dia 15 deste mês, data limite para o registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Uma das mudanças foi a desistência da candidatura de Manuela D’Ávila, do PCdoB.
No fim da noite desse domingo (5), o PT anunciou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como candidato a vice-presidente na chapa liderada por Lula, e fez um acordo com o PCdoB que pode transformar Manuela D’ Ávila em candidata a vice depois que a Justiça Eleitoral se manifestar sobre a candidatura do ex-presidente.
A estratégia do PT é levar o nome de Lula como candidato à Presidência da República até a Justiça Eleitoral decidir se o ex-presidente, que está preso, poderá ou não disputar as eleições de 2018.
Lula está preso desde abril em Curitiba, condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro – o que, de acordo com a Lei da Ficha Limpa, o torna inelegível. A questão precisa ser decidida pelo TSE e só deve ser julgada depois do registro oficial, que ocorre até o dia 15.
Na última sexta-feira (3), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reafirmou que o prazo para que os partidos definissem a chapa, formada por candidatos a presidente e a vice-presidente, se encerrava neste domingo.

Veja quem são os candidatos a presidente:

Álvaro Dias (Podemos)
Cabo Daciolo (Patriota)
Ciro Gomes (PDT)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Guilherme Boulos (PSOL)
Henrique Meirelles (MDB)
Jair Bolsonaro (PSL)
João Amoêdo (Partido Novo)
João Goulart Filho (PPL)
José Maria Eymael (DC)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Marina Silva (Rede)
Vera Lúcia (PSTU)
PB Agora

Passado o prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para a realização das convenções, os partidos homologaram as suas candidaturas ao governo do Estado, Senado, Câmara Federal, Assembleia Legislativas e Presidente da República, definindo assim o mapa eleitoral na Paraíba e no país.
Na Paraíba cinco nomes foram lançados para disputar o cargo de governador nas próximas eleições. Disputam a chave do Palácio da Redenção no próximo pleito, João Azevêdo governador (PSB) e Lígia Feliciano (PDT) como vice; José Maranhão (MDB) e Bruno Roberto (PR); Lucélio Cartaxo (PV) e Michele Rodrigues (PSDB), Rama Dantas (PSTU) e Emanuel Candeia; e Tárcio Teixeira (PSOL) e Adjany Simplicio.
Em nível nacional, os partidos definiram 14 nomes para disputar a Presidência da República em 2018 até a noite de domingo (5), prazo final das convenções destinadas a definir candidatos e coligações. O número ainda pode mudar até o dia 15 deste mês, data limite para o registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Uma das mudanças foi a desistência da candidatura de Manuela D’Ávila, do PCdoB.
No fim da noite desse domingo (5), o PT anunciou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como candidato a vice-presidente na chapa liderada por Lula, e fez um acordo com o PCdoB que pode transformar Manuela D’ Ávila em candidata a vice depois que a Justiça Eleitoral se manifestar sobre a candidatura do ex-presidente.
A estratégia do PT é levar o nome de Lula como candidato à Presidência da República até a Justiça Eleitoral decidir se o ex-presidente, que está preso, poderá ou não disputar as eleições de 2018.
Lula está preso desde abril em Curitiba, condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro – o que, de acordo com a Lei da Ficha Limpa, o torna inelegível. A questão precisa ser decidida pelo TSE e só deve ser julgada depois do registro oficial, que ocorre até o dia 15.
Na última sexta-feira (3), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reafirmou que o prazo para que os partidos definissem a chapa, formada por candidatos a presidente e a vice-presidente, se encerrava neste domingo.

Veja quem são os candidatos a presidente:

Álvaro Dias (Podemos)
Cabo Daciolo (Patriota)
Ciro Gomes (PDT)
Geraldo Alckmin (PSDB)
Guilherme Boulos (PSOL)
Henrique Meirelles (MDB)
Jair Bolsonaro (PSL)
João Amoêdo (Partido Novo)
João Goulart Filho (PPL)
José Maria Eymael (DC)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Marina Silva (Rede)
Vera Lúcia (PSTU)
PB Agora