Beneficiários do Procase participam de oficina sobre comercialização de produtos do artesanato

Nesta sexta-feira (10), cerca de vinte beneficiários do Projeto e Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), participaram da oficina “Custos e Preços de Produtos do Artesanato”, que aconteceu na Casa da Economia Solidária, no município de Soledade. A formação foi realizada pelo Instituto de Assessoria a Cidadania e ao Desenvolvimento Sustentável (IDS), que através de seleção pública, presta serviços de Assessoria Técnica (AT) aos projetos produtivos apoiados pelo Procase, no território do Cariri Oriental.
Participaram da oficina representantes da Associação dos Produtores Rurais de Mucunã, em Caturité; Associação dos Moradores da Ribeira de Cabaceiras (Amorcab); Associação de Lideranças, Organizações de Agricultores e Agricultoras Familiares do Cariri Paraibano (Casaco), no município de Gurjão; Associação dos Artesãos em Tapeçaria de Gurjão; Associação dos Produtores Rurais Assentamento Pau Ferro, Caiana, Quixudi, Verdes, Ramada, Ramadinha, Espinheiro, Quebra Queijo e Ana de Oliveira (Asprocama), em Soledade, e Associação Comunitária Sítio Cajueiro, no município de Pocinhos. Os participantes são beneficiados pelas ações do Procase através do apoio a projetos que visam potencializar a cadeia produtiva do artesanato nos territórios do Cariri Oriental e Seridó.
O objetivo da atividade foi tratar sobre a viabilidade econômica dos produtos produzidos por esses grupos, abordando aspectos como preço de custo, preço de mercado e os procedimentos usados para a definição dos valores praticados.
De acordo com o técnico do IDS, Vanildo Silva, ministrante da oficina, “a atividade foi voltada para o processo de formação de preço, levando em consideração a especificidade dos grupos. Trabalhamos não apenas a forma tradicional de formação de preço, mas também o princípio da economia solidária e a lógica do artesanato. Tentamos trabalhar esses elementos para que as pessoas tenham maior segurança em formar os preços dos seus produtos para o mercado”, destacou.
A oficina contou com participantes mais e menos experientes nesse processo de formação de preço. “Para mim que já possuo experiência sobre custos dos produtos, a oficina veio reforçar a importância desse trabalho”, enfatizou o beneficiário Edmar Maracajá, da Amorcab, grupo que trabalha com artesanato em couro no município de Cabaceiras.
Já para a beneficiária Carmita Costa, da comunidade Cajueiro em Pocinhos, a oficina trouxe novos aprendizados. “Foi muito bom, e vai ajudar bastante, pois vamos abrir a empresa agora, estamos nos organizando com os artesãos de lá, então foram muito boas as indicações dadas. Já conhecia esse processo, mas não tão completo como vimos aqui, eu estava entendo pouco, e dessa vez entendi bem melhor”, afirmou.

Os participantes da oficina também levaram alguns dos produtos produzidos por eles para comercialização na Casa de Economia Solidária. Tapetes, peças em crochê, panos de prato, quadros, arranjos, chapéus, carteiras e sandálias em couro são alguns dos itens que passarão a ser comercializadas no local.

Assessoria Técnica – As ações de AT objetivam apoiar de maneira eficiente a execução dos projetos produtivos das comunidades; auxiliar tecnicamente a busca de melhorias produtivas, com vistas à qualidade de vida e geração de renda; orientar a construção e o desenvolvimento de tecnologias participativas de caráter ecológico; incentivar a participação de jovens, mulheres e quilombolas nas atividades desenvolvidas em cada projeto, promovendo o protagonismo; promover discussões sobre manutenção e recuperação ambiental; identificar potenciais ações que o Procase pode desenvolver em cada comunidade; auxiliar na regularização e recuperação ambiental e na convivência com o semiárido.

O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

Assessoria de Comunicação
Jornalista responsável:
Samantha Pimentel
samantha.pimentel@procase.pb.gov.br

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial