Oficinas gratuitas de capacitação na área musical estão com inscrições abertas em Campina Grande

As inscrições para as oficinas da área musical do Programa Funarte de Capacitação Técnica estão com inscrições abertas até o dia 20 de agosto. Para se inscrever os interessados devem acessar o site da Funarte no www.funarte.gov.br.
Estão sendo oferecidas três oficinas para os profissionais de música, são elas: História da Música Brasileira; Trilha Sonora e Gestão Cultural. As oficinas acontecerão de 28 a 31 de agosto, no Cine Teatro São José, no Centro de Arte e Cultura da UEPB e no Sesc Centro. A lista com o resultado de inscritos será divulgada no dia 22 de agosto.

O Programa Funarte de Capacitação Técnica é uma promoção da Fundação Nacional de Artes – Funarte e do Ministério da Cultura e pretende realizar até dezembro 77 oficinas e 14 seminários. O objetivo é valorizar o processo criativo, gerando oportunidades de aperfeiçoamento técnico e artístico para os participantes, além de contribuir para a geração de emprego e renda. Em Campina Grande o programa conta com o apoio da Fundação Espaço Cultural – Funesc, do Cine Teatro São José, da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB e do Serviço Social do Comercio – Sesc.

Sobre as oficinas

Gestão cultural
Com Carolina Ficheira
40 vagas
28 a 31 de agosto, das 8h às 13h
Local: Centro Artístico Cultural da UEPB – Sala 207
Endereço: Av. Presidente Getúlio Vargas, 44 – Centro – Campina Grande (PB)
O curso traz à discussão as possibilidades da gestão cultural na área da música. Como ser gestor de sua própria carreira ou do seu grupo? Qual o limiar entre a atuação do artista e do gestor? Como ser gestor cultural no Brasil e quais os principais desafios? Estas questões são importantes para entender a área cultural, a partir da sua vivência cotidiana.
Carolina Ficheira tem graduação em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (2006) e mestrado em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ (2010). Atualmente é doutoranda do programa em Ciência da Literatura da UFRJ (linha de pesquisa: Programa Avançado em Cultura Contemporânea). Professora da ESPM, nos cursos de Administração, com ênfase em Entretenimento, Design e Cinema; docente na Universidade Veiga de Almeida na disciplina de Captação de Recursos (Pós-graduação em Roteiro para Cinema, TV, Web e Multiplataformas e Responsabilidade Social e Gestão Estratégica de Projetos Sociais). Professora da Escola Popular de Comunicação Crítica do Observatório de Favelas, do RPA do Cee- PUC Rio nos cursos de Música & Negócios e Brand Publishers e Captação de recursos para o Terceiro Setor. É parecerista da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal e Ancine- FSA. Jurada no setor de Audiovisual de Ministério da Cultura e do Funcultura (ES).

História da música brasileira
Com Rodrigo Faour
40 vagas
28 a 31 de agosto, das 13h às 18h
Local: Centro Artístico Cultural da UEPB – Sala 210
Endereço: Av. Presidente Getúlio Vargas, 44 – Centro – Campina Grande (PB)
O curso percorre a história da música brasileira desde o seu surgimento. Dos primeiros compositores do período colonial até os dias de hoje. Através dos mais variados ritmos e gêneros, apresenta toda a diversidade da música brasileira.
Rodrigo Faour é jornalista, escritor, pesquisador, apresentador, diretor e produtor musical. Colecionador de discos, publicações e um acervo de 80 mil músicas catalogadas com ênfase na MPB. Autor das biografias de Angela Maria, Dolores Duran, Cauby Peixoto e Claudette Soares. Lançou um livro sobre a Revista do Rádio e a obra História Sexual da MPB. Trabalhou em gravadoras e em diversos veículos da mídia, como jornais e web sites. Dirigiu e assinou roteiros de shows, como Ruído branco (Ana Carolina), Infernynho (Ney Matogrosso e Marília Bessy), Duas noites para Dolores Duran, dentre outros. Em destaque, o espetáculo O Musical da Bossa Nova, atualmente, em turnê pelo Brasil.

Trilha sonora
Com Felipe Radicetti
40 vagas
28 a 31 de agosto, das 13h às 18h
Local: Cine Teatro São José Funesc – Anexo I
Endereço: Rua Lino Gomes da Silva, s/nº – Bairro São José (PB)
O curso aborda a música no audiovisual, sua história, seus aspectos perceptivos, os processos de criação, aspectos da produção e dicas para músicos que desejam entrar neste mercado.
Felipe Radicetti é compositor de formação clássica e autor de canções para o cinema, teatro e produções comerciais. Presidente da Associação Brasileira de Compositores para Audiovisual. Participou da semifinal do Festival da Música Brasileira da Rede Globo com a canção Moleque-Marraio, na voz de Cláudio Nucci (2000). Como cancioneiro, lançou os CDs: Homens Partidos (2000); SuperLisa (2013 – Brasil e 2015 – Japão), América (2015), dedicado ao escritor uruguaio Eduardo Galeano, dentre outros. Fez residência artística na Academia Nacional da França, em Villa Medicis, Roma (2011). Residiu em Bruxelas e trabalhou em projetos de teatro musical contemporâneo com La Cerisaie (Bélgica). Foi indicado ao Prêmio Shell de Teatro, na categoria Melhor Trilha Sonora com Sacco & Vanzetti (2016). Duas Histórias, de Angela Zoé (2012), Nossas Histórias (2013), Meu nome é Jacque (2016) e Uma História da Fome (2017) estão entre suas obras de destaque. Seu trabalho mais recente é a música original de Vidas Descartáveis que estreia em breve.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial