Veneziano se eleito Senador vai propor mudança na Reforma Trabalhista e Previdenciária

O candidato ao Senado pelo PSB, Veneziano Vital do Rêgo (400), garantiu em entrevista `a Rádio Campina FM, que se eleito, irá propor a revisão da Reforma Trabalhista, mantendo a mesma posição firme e coerente de deputado federal quando votou contra a proposta encaminhada pelo presidente da República Michel Temer.

Ele também afirmou que uma vez investido do cargo de Senador, irá propor no Senado uma Reforma Previdenciária, diferente da proposta aprovada no Congresso Nacional, e trabalhar para aprofundar o debate sobre a Reforma Tributária, que é um ponto essencial no debate próximo que se encontra engavetada em Brasília.

Veneziano apresentou a sua posição sobre dez temas propostos pela emissora, mas antes reafirmou que o seu comportamento no Senado Federal será o mesmo de deputado federal, defendendo sempre com firmeza de posição, os grandes temas que convirjam com os interesses da nação.

“Essa postura de equilíbrio, postura de moderação e de quem vai propor que nós nos reunifiquemos. A minha presença no Senado Federal, e tomara que isso venha a acontecer, a de manter a firmeza, coerência, ser propositivo, defender os interesses municipalistas, e o Estado da Paraíba” destacou.

Entre os temas abordados na entrevista, Veneziano comentou sobre criação de novos municípios, além dos atuais 5.570 e disse que no momento não é a favor dessa proposta em função da crise fiscal, visto que muitos dos recém emancipados enfrentam dificuldades para se manter.

Ao se posicionar contrariamente à questão, ele observou que seria um gasto a mais para o Governo Federal, que diante da crise não tem dado o aporte necessários aos demais municípios que não conseguem gerar renda. Mas também não defendeu rever aqueles municípios que ganharam a emancipação.

– O momento não nos permite que isso aconteça, pois estamos diante de um cenário onde todos os municípios, com raríssimas exceções têm problemas na ordem de transferências constitucionais. Os recursos não são suficientes. Discutir a criação de novos municípios seria um contrassenso grande – opinou.

Além de defender a reforma tributária, Veneziano disse que vai lutar pela formatação de um novo pacto federativo. Ele disse que é inadmissível que hoje o Nordeste tenha um tratamento diferenciado em relação a outras regiões na distribuição de recursos. Ressaltou que a política tributária no Brasil é injusta e desigual. Por, por isso vai defender que todos se sentem para formar um princípio de compartilhamento entre os estados da Federação.

– Precisamos rever o pacto federativo e tributário, as fortunas e heranças e a discussão não é feita. Esta é uma das minhas causas, que trataremos, mas isso não interessa ao governo, que sempre quer mais para si, e arrecada mal. É preciso que se haja compartilhamento entre os estados e municípios da federação – disse.

Veneziano ainda comentou sobre a distribuição de emendas parlamentares e a importância para os munícios que recebem uma receita extra.

– Quem fala contra as emendas, não sabe o quando é importante para oxigenar um pouco os municípios e estados. É inadmissível termos um tratamento diferenciado para o Norte e Nordeste do país que acabaram perdendo com isso. As emendas termina sendo um instrumento que diminui as gravidades s que os estados e os municípios convivem. Seria bom se estes não ficassem à mercê e se colocar com o pires nas mãos para receber com relação ao governo federal. Quando realizamos uma reforma tributária e fortalecermos o pacto federativo, teremos estados e municípios mais independentes – contou.

Assessoria de Imprensa
Veneziano Vital do Rêgo
Candidato a Senador pelo PSB

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial