Filho de secretária nacional de órgão da CUT no Ceará é morto a tiros em carreata pró-Haddad

Um jovem que acompanhava a carreata de apoiadores do presidenciável Fernando Haddad (PT), foi morto a tiros no fim da tarde deste sábado (27) em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme o Tenente Geovane Martins, o jovem participava de uma passeata pelas ruas do Centro, quando um homem emparelhou um veículo Gol de cor branca junto ao carro da vítima, efetuou pelo menos três disparos de arma de fogo e fugiu do local em seguida.

O jovem identificado como Charlione Lessa Albuquerque, de 23 anos, que não possuía antecedentes criminais, foi levado para uma unidade hospitalar do município mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) esteve no local da ocorrência, realizando os levantamentos periciais.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) informou que equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) estão em diligências, com o objetivo de localizar e capturar o autor do crime. As motivações ainda estão sendo investigadas pelas autoridades.

ENTIDADE ACUSA BOLSONARISTA

Charlione é filho da secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CNTRV/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário da CUT), Maria Regina Lessa. Segundo a entidade, a carreata seguia em “clima pacífico e descontraído” quando a vítima foi atingida por disparos de arma de fogo deflagrados por um eleitor de Jair Bolsonaro (PSL), que teria atentado contra a manifestação. “Após os disparos, o assassino bradou orgulhoso o nome de Bolsonaro”, informou a confederação, por meio de nota.

Redação com Diário do Nordeste

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial