Atirador deixa mortos e feridos em casa noturna na Califórnia

Um atirador invadiu uma casa noturna na cidade de Thousand Oaks, no sul da Califórnia (EUA), na noite desta quarta-feira (7), deixando mortos e feridos. De acordo com a polícia, 13 pessoas morreram no incidente, entre elas o suspeito e um policial acionado para atender a ocorrência. A polícia estima que entre 10 e 15 pessoas ficaram feridas.
Atirador invade bar na Califórnia e deixa vários mortos
Cenas de pânico foram relatadas por quem estava no Borderline Bar & Grill, durante a festa de música country “College Country Night”. Cerca de 100 pessoas, entre elas vários alunos da Pepperdine University, estavam no local.
O homem chegou atirando por volta das 23h30 (5h30 desta quinta-feira, no horário de Brasília). De acordo com a polícia, ele atirou nos seguranças do bar, entrou na casa e continuou disparando.
Testemunhas relataram à polícia que o atirador, que usava barba e uma pistola de grosso calibre, utilizou uma bomba de fumaça na ação, mas a informação ainda não foi confirmada. Também há relatos de que foram ouvidos pelo menos 30 disparados.
Muitas pessoas quebraram as janelas para tentar fugir. Outras tentaram se esconder no sótão e nos banheiros.
“Todo o mundo se jogou no chão rapidamente. Todo o mundo queria sair o mais rápido possível”, disse à AFP uma jovem que escapou junto com uma amiga por uma janela da cozinha.

O atirador
O atirador foi identificado pela polícia como David Long, de 28 anos. Seu corpo foi encontrado no local com ferimento provocado por arma de fogo. A polícia acredita que ele tenha se suicidado.
No passado, Long fez parte do corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.
De acordo com o xerife do Condado de Ventura, Geoff Dean, ele tinha questões com sáude mental. Em abril, autoridades de saúde mental foram enviadas à casa dele por um incidente.
‘Sangue por toda parte’
Dean descreveu a cena dentro do bar como “horrível”. “Há sangue por toda parte”, afirmou, mas disse que evitou se aproximar para não prejudicar o trabalho dos investigadores.
Dean afirmou que acredita que o atirador agiu sozinho e que a polícia ainda não sabia dizer se ele tinha algum vínculo terrorista. Também afirmou que há indicação de que ele não tinha alvos específicos.
A polícia busca determinar a motivação do crime, que não está clara.

‘Herói’
Ron Helus, que prestou serviço por 29 anos para a polícia, foi um dos primeiros a chegar ao local do crime e foi baleado. O agente do condado de Ventura foi levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
“Ron era trabalhador dedicado. Ele era totalmente comprometido, deu tudo de si e hoje à noite, como eu disse a sua esposa, ele morreu como um herói”, afirmou o xerife Geoff Dean, com a voz embargada.
Algumas vítimas conseguiram deixar o estabelecimento e procuraram atendimento por conta própria. A polícia e várias ambulâncias foram mobilizadas rapidamente após o incidente, de acordo com o prefeito da cidade Andy Fox.

Universitários
A Universidade de Pepperdine infomrou que vários de seus estudantes estavam Borderline Bar & Grill no momento do crime e que fornece informações para as autoridades policiais. “A Universidade oferece suas mais profundas condolências e está rezando por todos os envolvidos nos trágicos eventos desta noite”, informou no Twitter.
“Grande bravura demonstrada pela polícia. A patrulha rodoviária da Califórnia estava na cena do crime em 3 minutos, com o primeiro policial a entrar atingido inúmeras vezes. Ele morreu no hospital. Deus abençoe todas as vítimas e as suas famílias. Obrigado pelo cumprimento da lei”, afirmou.
Esse foi o segundo caso envolvendo um atirador registrado nos Estados Unidos em menos de duas semanas. Há dez dias, 11 pessoas morreram em uma sinagoga na cidade de Pittsburgh.

Cidade tranquila
A festa “College Country Night”, que reúnde universitários, acontece no Borderline Bar & Grill às quartas-feiras e reúne universitários.
Thousand Oaks é um subúrbio nobre e tranquilo, que fica a cerca de 40 km a oeste de Los Angeles. O prefeito da cidade afirmou à CNN que a cidade é considerada “uma das mais seguras do país”.
“A realidade é que esses tipos de incidentes podem acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento, mesmo em comunidades consideradas extremamente seguras”, observou.
G1

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial