Trump teve papel central em pagamento por silêncio de mulheres, diz jornal

O presidente americano Donald Trump esteve envolvido em “quase todos os passos” dos acordos de suborno para mulheres que o acusam de ter mantido relações sexuais com elas anos antes de se tornar presidente, afirmou o “Wall Street Journal” nesta sexta-feira (9), citando dezenas de entrevistas e documentos. A reportagem cita a atriz pornô Stormy Daniels e a ex-modelo da “Playboy” Karen McDougal.
O jornal relata ainda que Trump pode ter violado as leis federais de financiamento de campanhas ao participar dos acordos.
A reportagem diz que Trump, como candidato presidencial, “dirigia acordos em telefonemas e reuniões” relacionadas às mulheres com seu então advogado pessoal, Michael Cohen. O escritório do procurador federal em Manhattan, que processou Cohen, também teria coletado evidências do envolvimento de Trump nos acordos.
Trump negou saber sobre um pagamento de US$ 130 mil feito a Stormy Daniels, atriz pornô que alega ter feito sexo com ele em 2006. Mas, depois, admitiu ter reembolsado Cohen, embora continuando a negar o relacionamento.
Daniels está processando Trump e Michael Cohen, ex-advogado pessoal do presidente, em conexão com um acordo de sigilo que a impede de discutir a suposta relação. Trump negou ter feito sexo com Daniels, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford.
Cohen se declarou culpado em agosto de infringir regras de financiamento de campanha e admitiu que fez pagamentos a duas mulheres sob a direção de um candidato a um cargo político. Os pagamentos foram feitos para influenciar o resultado da eleição presidencial de 2016, disse Cohen.
O advogado de Cohen, Lanny Davis, disse na época que “Donald Trump mandou [Cohen] cometer um crime fazendo pagamentos a duas mulheres com o objetivo principal de influenciar uma eleição”.
O advogado de Daniels, Michael Avenatti, disse à rede CNBC que a reportagem do “Journal” “confirma o que vínhamos dizendo o tempo todo”.
US$ 130 mil
Durante a campanha presidencial de 2016, Stormy recebeu o pagamento de US$ 130 mil para, supostamente, manter em segredo um caso amoroso que ela teve com o agora presidente dos EUA, em 2006, pouco tempo depois de o republicano ter se casado com sua atual esposa Melania.
A atriz foi aos tribunais para desfazer o acordo, um litígio que ainda não foi resolvido, e denunciou intimidações do entorno do presidente.
Stormy Daniels também aproveitou a popularidade por causa do litígio com Trump para lançar uma turnê de atuações por clubes de “striptease” em todo os EUA, incluindo a cidade de Columbus, onde acabou sendo presa.

Karen McDougal
A ex-modelo da Playboy Karen McDougal disse que sua relação extraconjugal com o presidente Donald Trump durou 10 meses entre 2006 e 2007 e que os dois se viam pelo menos cinco vezes ao mês. “Nos vimos dezenas de vezes”, afirmou.
McDougal descreveu sua relação com Trump como uma relação consensual e de amor. Disse que seu único arrependimento é do fato de ter se envolvido com um homem casado e pediu desculpas à primeira-dama Melania Trump.
G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial