Flamengo sofre virada do Atlético-PR e termina ano sob vaias

Uma grande festa de despedida – protagonizada pela torcida -aguardou o Flamengo neste sábado, no Maracanã. Porém, os mais de 66 mil rubro-negros deixaram o estádio decepcionados. O time de Dorival Júnior saiu na frente, mas sofreu a virada na etapa final e perdeu do Atlético-PR por 2 a 1 na última partida do ano, terminando 2018 sob vaias e xingamentos de parte da torcida.
Paquetá, que fez uma partida sem brilho, foi poupado pelos torcedores. Ele fez sua última partida pelo Rubro-Negro antes da transferência para o Milan no início do ano que vem. O jogador se emocionou antes e após a partida.

Cabia mais…
Garantido no segundo lugar da tabela, o Flamengo entrou em campo sem maiores pretensões. Até por isso, atuou de forma mais leve, sem perder a seriedade. Diante de um Atlético-PR reserva, visando a decisão da Copa Sul-Americana, teve o domínio da partida e criou as oportunidades naturalmente.
O gol saiu na bola parada. Rhodolfo subiu mais alto que os zagueiros e, de cabeça, fez 1 a 0 aos 22 minutos da etapa inicial. O escanteio foi cobrado por Diego com perfeição. Antes do intervalo, Uribe, Everton Ribeiro e Paquetá tiveram chances, mas não conseguiram ampliar a vantagem do Flamengo.

“Reforçado”, Furacão vira!
O time reserva do Atlético-PR fez um primeiro tempo ruim no Maracanã. A desvantagem por 1 a 0 na ida para o intervalo, portanto, deixou o time “vivo” para a etapa final. Com os “reforços” dos titulares Pablo e Lucho González, o Atlético-PR virou o placar. O argentino foi decisivo, dando as duas assistências.
A primeira foi para Rossetto, que girou em cima da marcação e, de dentro da área, chutou rasteiro: 1 a 1. Minutos depois, Lucho encontrou Rony aberto na esquerda. O camisa 9 carregou para o meio e fuzilou de pé direito: golaço.

Clima quente!
Após o gol do Atlético-PR, o jogo esquentou no Maracanã. Arão foi expulso por falta dura em Rony. Formou-se confusão generalizada que terminou com as expulsões do técnico Dorival Jr e do atacante Rony.

Despedida sem brilho
A festa da torcida no Maracanã também era para Lucas Paquetá, que se despediu do clube que o revelou. A atuação diante do Atlétio-PR foi sem brilho, mas o camisa 11 foi aliviado pelos torcedores. Ao fim do jogo, teve o esforço e talento reconhecido, atendendo aos muitos pedidos de fotos.

Foco na Sul-Americana!
O Atlético-PR entrou em campo com chances matemáticas de classificar-se para a Libertadores do ano que vem via Brasileirão. Contudo,o Atlético-MG venceu o Botafogo e o Atlético-PR terminará a Série A fora do G-6.
Na quarta-feira, na Colômbia, o Atlético-PR enfrenta o Junior Barranquilla no jogo de ida da decisão. A volta, na Arena da Baixada, será no próximo dia 12.FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1X2 ATLÉTICO-PR
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 1/12/2018, às 19h
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Renda/Público: R$ 697.255,00 / 62.994 pagantes / 66.064 presentes
Cartão amarelo: Piris da Motta, Pará, Willian Arão e Lucas Paquetá (FLA); Wellington (CAP)
Cartão vermelho: Willian Arão e Rony.
Gols: Rhodolfo (1-0, 22’/1ºT), Rossetto, (1-1, 19’/2ºT) e Rony (1-2, 25’/2ºT)
FLAMENGO: César; Pará (Rodinei, 29’/2ºT), Rhodolfo, Léo Duarte e Renê; Piris da Motta (Vitinho, 33’/2ºT), Willian Arão, Lucas Paquetá e Diego; Everton Ribeiro (Berrío, 24’/2ºT) e Uribe – T: Dorival Júnior
ATLÉTICO-PR: Felipe Alves; Diego (Lucho, 21’/2ºT), Wanderson, José Ivaldo e Márcio Azevedo; Wellington, Camacho (Bruno Guimarães, 48’/2ºT), Marcinho e Rossetto; Marcelo Cirino (Pablo, Intervalo) e Rony – T: Thiago Nunes
Lance

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial