Bolsonaro reconhece Juan Guaidó como presidente da Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quarta-feira (23) em Davos (Suíça) que reconhece o presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaidó, como presidente do país.
Também nesta quarta, o Ministério das Relações Exteriores divulgou uma nota com a mesma informação.
Líder da oposição ao governo de Nicolás Maduro, Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela nesta terça. Ele conta com o apoio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e de países como Paraguai, Peru, Equador e Colômbia.
“O Brasil, via Itamaraty, acabou de emitir uma nota reconhecendo Juan Guaidó como presidente da Venezuela. E o Brasil, juntamente com os demais países do Grupo de Lima, que estão reconhecendo um a um este fato, daremos todo o apoio político necessário para que este processo siga seu destino”, afirmou Bolsonaro.
Em nota, O Itamaraty afirmou:
“O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela.”
Nicolás Maduro tomou posse para o segundo mandato presidencial em 10 de janeiro. A reeleição dele, contudo, foi contestada pela oposição, que diz ter havido fraudes.
Diante da crise política instalada no país, a Assembleia Nacional declarou Maduro “usurpador” do cargo de presidente, mas o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), de maioria governista, considerou “nulos” todos os atos aprovados pelo parlamento desde então.

Críticas do Brasil
Desde que Maduro tomou posse, o Brasil divulgou notas críticas ao regime do sucessor de Hugo Chávez.
O Ministério das Relações Exteriores afirmou, por exemplo, que o segundo mandato dele é “ilegítimo” e baseado no tráfico de pessoas e de drogas e no terrorismo.
Diante do posicionamento de diversos países sobre o segundo mandato, Nicolás Maduro passou a dizer que é alvo de uma tentativa de golpe.

Crise na Venezuela
A Venezuela enfrenta uma profunda crise política, econômica e social.
A inflação no país, por exemplo, já ultrapassa 1.000.000% ao ano; milhares de cidadãos do país têm fugido para outras regiões da América do Sul, incluindo o Brasil; e líderes de oposição têm denunciado perseguição por parte do governo Maduro há pelo menos seis anos.
Nesta quarta-feira, uma multidão ocupou as ruas de Caracas, capital venezuelana, para protestar contra o governo Maduro.
No Brasil, um grupo de cerca de 35 venezuelanos protestou em frente à embaixada do país em Brasília e pediu a renúncia de Maduro.

Íntegra
Leia a íntegra da nota:
O Senhor Juan Guaidó, Presidente da Assembleia Nacional venezuelana, assumiu hoje, 23/01, as funções de Presidente Encarregado da Venezuela, de acordo com a Constituição daquele país, tal como avalizado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).
O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela.
O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela.
G1

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial