Acusação contesta diploma e requer presídio para suspeito de matar taxista

O advogado do Sindicato dos Taxistas, Carlos Magno, requereu junto ao juiz do 1º Tribunal do Júri que Gustavo Teixeira Correia, suspeito de assassinar o taxista Paulo Damião com tiros à queima roupa, seja transferido para um presídio de João Pessoa.
Em audiência de custódia realizada nesse sábado o juiz Hermance Gomes Pereira acatou declaração de conclusão de curso superior apresentada pela defesa do suspeito e o encaminhou para prisão especial no 5º Batalhão de Polícia Militar, no Valentina.
“Procuramos a COESP (instituição na qual o suspeito afirma ter estudado) que nos informou que ele concluiu, mas ainda está nos trâmites finais. A lei diz que apenas os diplomados têm direito ao benefício da prisão especial”, justificou, afirmando que pediria a revogação do benefício para o suspeito.
MaisPB

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial