Venezuela lança novas cédulas; a maior vale mais que o salário mínimo

O BCV (Banco Central da Venezuela) colocará em circulação nesta 5ª feira (13.jun.2019) uma nova cédula que multiplica, por 100, a de maior valor que circula atualmente. O anúncio ocorre em 1 momento de crise de hiperinflação do país.
As novas cédulas são de 10.000, 20.000 e 50.000 bolívares. A última equivale, pelo câmbio atual, a US$ 8,10 e, com ela, é possível comprar 2 quilos de carne. Anteriormente, a de maior valor era de 500 bolívares.
Além disso, a cédula de 50.000 bolívares supera o atual salário mínimo do país, de 40.000 bolívares (US$ 6,50). Segundo o FMI (Fundo Monetário Internacional), em 2018, a inflação venezuelana alcançou 1.370.000% e, para este ano, a projeção é de 10.000.000%.
Em comunicado, o BCV afirmou que a inclusão das novas cédulas na sociedade visa “tornar mais eficiente o sistema de pagamentos e facilitar as transações comerciais”.
O anúncio da decisão acontece depois de 29 de maio, data na qual o BCV revelou a inflação de 2018, além do recuo do PIB (Produto Interno Bruto) do país à metade desde 2013, quando o presidente Nicolás Maduro assumiu o poder.
A Venezuela passa por 1 difícil momento econômico, político e social em sua história recente, com escassez de produtos básicos, além do recuo da produção de petróleo, commodity com expressivo peso na pauta econômica do país.
MSN/Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial