Senai auxiliará implantação do 1º espaço 4.0 da Paraíba

Campina Grande foi escolhida pelo Governo Federal para receber o primeiro Espaço 4.0 da Paraíba. O Programa prevê investimento de R$ 300 mil para capacitação em alta tecnologia, e potencializará as habilidades e competências tecnológicas dos jovens da cidade.
O Programa faz parte da política da Indústria 4.0 promovida pelo Governo Federal através da Secretaria Nacional de Juventude. Nesta primeira fase serão instalados containers adaptados em comunidades vulneráveis e equipados com modernos recursos tecnológicos, tais como: computadores de última geração, impressoras 3D e kits de manutenção de celular, notebooks e tablets.
No Espaço serão atendidos jovens na faixa etária de 15 a 29 anos, em situação de vulnerabilidade e sem perspectivas no mercado de trabalho, que serão estimulados a empreender e encontrar soluções para os problemas da indústria e da comunidade, através da realização de oficinas.
O SENAI da Paraíba é parceiro do Programa e através do projeto Saga SENAI de Inovação atuará na capacitação das equipes responsáveis pelo Espaço 4.0 nos 28 municípios brasileiros escolhidos pelo Governo Federal. Além disso, a instituição vai desenvolver mentoria das equipes por 06 meses, e a avaliação após o primeiro ano de implementação do Programa.
“Através desse projeto podemos promover diversos impactos na nossa comunidade, com a metodologia implantada iremos fazer com que cada participante identifique oportunidades, criem valores e novos caminhos em sua trajetória”, explicou o supervisor de Estratégias Educacionais do SENAI PB, Thiego Brandão.
Na região Nordeste, os municípios contemplados foram: Arapiraca – AL, Jaboatão – PE, Campina Grande – PB, Parnamirim – RN, Caucaia – CE, Parnaíba – PI e São João de Ribamar – MA.
O investimento inicial no programa será de 8,4 milhões de reais e envolve um projeto piloto em cada Unidade da Federação, além de Brumadinho (MG) – atingido pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em janeiro.
O governo espera que, após a implementação do projeto, 100 mil pessoas recebam qualificação profissional em um ano. Os módulos serão criados com base em uma metodologia do SENAI conhecida como Espaço Maker, conceito de ambiente colaborativo em que se estimula os alunos a serem protagonistas do próprio aprendizado.
A especialista em educação do Departamento Nacional do SENAI, Monica Mariano, avalia que unir teoria e prática no mesmo lugar desperta o espírito inventivo e estimula a criatividade.
“Esse tipo de iniciativa é fundamental para formação com essa nova pegada, essa nova forma de trabalhar. Vai permitir que eles tenham acesso a esse novo mercado de trabalho e possibilita a entrada do Brasil na Indústria 4.0, altamente tecnológica”, afirmou.
O Espaço Maker – que servirá de referência ao Espaço 4.0 – é um laboratório pensado para estimular a inovação. Um ambiente digital voltado para a educação profissional, pedagogicamente planejado para estimular os alunos no desenvolvimento do comportamento empreendedor, trabalhando a ideia do “aprender fazendo”.
Nesse método de ensino, o estudante passa a ser o dono do processo de aprendizagem, enquanto o professor atua apenas como um facilitador, prestando apoio nos momentos de dúvidas. O SENAI possui 150 unidades com esse propósito.
Informações adicionais podem ser obtidas através do telefone: (83) 2101-5374.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial