Corinthians sufoca Wanderers, vence com facilidade e fica perto das quartas da Sul-Americana

O Corinthians recebeu o Montevideo wanderers (URU) e venceu por 2 a 0 na partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, gols de Clayson e Pedrinho.
Para chegar aqui, os paulistas eliminaram o Racing (ARG) e o Deportivo Lara (VEN), marcando seis gols e sofrendo dois. O time do Uruguai deixou Sport Huancayo (PER) e Cerro (URU) para trás, fazendo quatro gols e levando dois.
Essa é a sexta vez que o Corinthians participa da competição, e nunca passou das quartas. A única vez que chegou foi em 2005, mas caiu para o Pumas.
Buscando ao menos igualar sua melhor campanha – e embolsar mais R$ 2,3 milhões, o Corinthians pressionou o wanderers e buscou a vitória durante os 90 minutos. Gil, muito seguro na defesa, Pedrinho e Vágner Love tiveram grande partida.

Primeiro tempo ‘Só Love’
O Corinthians começou encurralando os uruguaios, e logo aos dois minutos Vagner Love perdeu uma grande chance de abrir o placar. Após receber na entrada da grande área, com espaço pela direita, bateu cruzado, mas para fora.
Com oito minutos, outra chance para ele. Após tabela com Sornoza peça esquerda, o camisa 9 recebeu no meio da área e, de canhota, chutou por cima do gol.
Aos 19 minutos, gol. Bem articulado pela direita, o Corinthians triangulou e criou espaços. Pedrinho encontrou um ótimo passe na diagonal para Love, que recebeu na grande área e virou garçom. O atacante bateu para trás e Clayson chegou sozinho. Com muita calma, dominou, esperou o zagueiro cair e bateu no canto esquerdo do goleiro, sem chances. Vale destacar o papel de Urso na jogada, que puxou a marcação na grande área e deixou o camisa 25 com todo espaço necessário.
O wanderers teve sua primeira boa chance com 25, quando Nacho González bateu com perigo. O jogo ficou menos jogado e mais ‘pegado’. Pedrinho ficou no chão após levar uma pancada no tornozelo, e pouco tempo depois Fagner levou cartão amarelo por uma falta mais forte em Morales
Na reta final, o Corinthians criou mais uma chance, com Júnior Urso chutando de fora da área. Como um todo, Pedrinho era o mais ‘diferente’, criando muito espaço no ataque. Na defesa, Gil comandava tudo, tanto que o time uruguaio só teve uma chance real, no último minuto. Albarracín chutou cara a cara com Cássio, que defendeu. Entretanto, nem isso contou, pois o atacante estava impedido.

Segundo tempo sem sossego
A etapa final começou como a inicial: com o Corinthians atacando e Love tendo uma boa chance. Com seis minutos, recebeu de Sornoza, cortou da esquerda para a direita e buscou o ângulo, mas a bola foi um pouco acima do gol. Com 14, Sornoza cobrou falta com perigo e a bola passou muito perto da cabeça dos dois zagueiros do time, mas ninguém desviou para o gol. Manoel caiu sobre a cabeça de Macaluso, que poucos minutos depois teve que ser substituído por causa do choque
Insatisfeito com o resultado, Fábio Carille tirou Gabriel, o primeiro volante da equipe, e colocou Jádson, mais um meia ofensivo, de criação, aos 18 minutos. Pouco tempo antes, o treinador do Corinthians conversou com Júnior Urso na beira do campo, provavelmente o instruindo a ocupar o espaço de Gabriel no gramado.
A ideia deu certo e logo em seguida o time da casa teve uma falta perigosa a seu favor. Jádson bateu e a bola parou na barreira, e no rebote Pedrinho tentou de bicicleta e errou. O garoto já levantou pedindo desculpas, pois tinha três companheiros com mais espaço ao redor.
Buscando novas alternativas, Carille colocou Mateus Vital no lugar de Sornoza aos 25. O Corinthians seguia atacando, mas com menos intensidade, e o treinador deixava claro que queria mais.
Cássio deu um susto nos torcedores. Barretto foi lançado nas costas da zaga e o goleiro saiu na cobertura. Após tirar a bola, os dois se chocaram e a bola ficou com os uruguaios, mas logo o árbitro parou, apontando falta no brasileiro.
A partida seguia movimentada, mas mais lenta. Pedrinho tentou aos 31, e aos 35 o wanderers teve sua melhor chance, com Bravo chutando da intermediária e exigindo ótima defesa de Cássio.
Aos 38, mais uma mudança: saiu Clayson, entrou Boselli e finalmente Carille viu resultado. Dois minutos depois, Fagner cruzou buscando o atacante que acabara de entrar. A bola passou por todos e ficou com Mateus Vital, que tocou para Jádson. O meia rolou para Pedrinho, centralizado, na meia-lua, que bateu de canhota e achou o cantinho esquerdo do gol de Arruabarrena. Dois a zero.
Com 49, o Corinthians teve a chance clara de fazer o terceiro. No contra-ataque, Love disparou pela ponta direita e ficou cara a cara com o goleiro do wanderers, que fez grande defesa.

Agenda
Antes do jogo que decide a vaga nas quartas, o Corinthians joga pelo Brasileirão, visitando o Fortaleza, no domingo, às 19h. Às 15h do mesmo dia, o Montevideo wanderers pega o Fênix, pelo Campeonato Uruguaio.
A partida de volta será na próxima quinta-feira, no Uruguai. Quem avançar, enfrenta ou Fluminense ou Peñarol (URU). Na primeira partida, os brasileiros venceram por 2 a 1, fora de casa.
Imagens: Getty Images
MSN

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial