Paraíba lidera no Nordeste e é o segundo estado brasileiro em registro de patentes

Desde o ano de 2015 a Paraíba vem se destacando no aumento de pedidos de registro de patentes. Esse crescimento é notável quando naquele ano observamos que apenas 53 pedidos de registros foram feitos em todo o estado, mas de acordo com último levantamento, a Paraíba já ocupa o segundo lugar neste tipo de ação, perdendo apenas para São Paulo, onde a Universidade Estadual de Campinas mantém a liderança.
A Universidade Federal de Campina Grande – UFCG – é uma das grandes responsáveis por essas conquistas. Com o apoio do Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (NITT), a Universidade registrou 77 patentes em 2017 e 123 em 2018, o que representa mais do que 50% do número alcançado pela Paraíba.
O NITT, criado em 2008, tem entre suas diversas atuações o objetivo de auxiliar cientistas e pesquisadores no processo de inscrição de patentes, prospecção tecnológica, assessoria jurídica para contratos de transferência tecnológica.
Além da UFCG, a Universidade Federal da Paraíba – UFPB – também ajuda no crescimento desse ranking, tendo feito o registro de 66 patentes em 2017. Somando-se os números das duas universidades a Paraíba registrou 232 patentes no ano de 2018, ficando a frente de Minas Gerais e Paraná, em termos de Brasil.
Já na região Nordeste a Paraíba lidera o processo, vindo em seguida Pernambuco, com 181 registros, Bahia com 164 e Ceará com 159.
Para o analista do Centro de Ciências e Tecnologia da UFCG, Danyllo Albuquerque, mais do que números, o objetivo é entregar à sociedade soluções para problemas reais enfrentados. “E nosso desafio é ainda maior. Temos como meta estar entre os cinco estados do país em registros de propriedade industrial”, comentou.

RANKING MUNDIAL
A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) está entre as melhores universidades do mundo, segundo classificação publicada recentemente pelo Centro de Classificações Universitárias Mundiais (Center for World University Rankings – CWUR).
A instituição sediada em Campina Grande, com campi em outras seis cidades do interior da Paraíba, está na posição 1.758, entre as mais de 20 mil universidades avaliadas, o que a coloca entre as universidades top 8,8% do planeta.

Por Apolinário Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial