Patrões apresentam proposta de retrocesso à luta dos trabalhadores do comércio 

Os trabalhadores da base territorial do Sindicato do Comércio de Campina Grande e Região continuam sem a garantia de seus direitos na Convenção Coletiva de Trabalho 2019-2020, tendo em vista que os representantes da classe patronal não apresentaram uma proposta condizente com as reivindicações da categoria.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Comerciários, José do Nascimento Coelho,  desde que a campanha salarial foi deflagrada, já aconteceram quatro reuniões entre as partes, portanto, não houve avanço da pauta. “De forma intransigente os patrões não aceitam as propostas dos trabalhadores, pelo contrário, querem acabar com todos os direitos da categoria”, afirmou.

Redução da quota do vale-transporte, zero de reposição salarial, extinção do dia dos comerciários e do ticket alimentação. São algumas das propostas indecentes apresentadas pelos patrões, conforme disse o sindicalista Coelho, adiantando que essa posição patronal representa um retrocesso à luta dos trabalhadores e, consequentemente a suas conquistas.

NOVA REUNIÃO

No próximo dia 29, às 19h30, no Sindilojas,  haverá uma nova reunião com a representação dos empresários e trabalhadores. “Esperamos da classe patronal uma proposta plausível para que possamos  discutir com os trabalhadores”, que estão prejudicados sem a Convenção Coletiva”,  disse Coelho.

DIA DOS COMERCIÁRIOS

O dia dos comerciários, que anteriormente era comemorado no mês de agosto,  está em processo de discussão, tendo em vista depender de acordo na Convenção Coletiva, que ainda não foi fechada.

Texto: Ascom Sindicato dos Comerciários

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial