Luiz Adriano marca três e Palmeiras vence Flu em jogo adiado

O Palmeiras conseguiu sua segunda vitória na era Mano Menezes. Em jogo adiado da 16ª rodada, o time alviverde bateu o Fluminense por 3 a 0, na noite desta terça-feira (10), no Allianz Parque. Os gols foram marcados pelo atacante Luiz Adriano, que saiu ovacionado pela torcida.
Com o resultado, o Palmeiras foi a 36 pontos e encostou nos líderes da competição. Agora a equipe, em 3º lugar, está a três pontos do líder Flamengo, que tem 39, e a um do Santos, com 37. O Flu estacionou nos 15 pontos e permanece na zona de rebaixamento, na 17ª posição.
Na próxima rodada, a última do primeiro turno, o Palmeiras recebe o Cruzeiro, também no Allianz. O jogo será no sábado, às 19h. Já o Fluminense vai encarar o Corinthians, no Mané Garrincha, no domingo, às 16h.

Primeiro tempo
A partida começou um tanto quanto sonolenta. O Palmeiras não mostrou sua intensidade marcante do início dos jogos de quando era comandado pelo técnico Felipão. Mas, aos poucos, a fragilidade da equipe tricolor foi permitindo que os donos da casa criassem as principais chances do primeiro tempo.
O gol não demorou a sair. Aos 8 minutos, após chuete de Diego Barbosa na trave, Luiz Adriano apareceu bem posicionado para escorar e abrir o placar. Em outra boa chance na primeira etapa, Gustavo Scarpa, dentro da área, demorou pra finalizar e parou no goleiro Muriel. A melhor chance do Flu foi com o jovem João Pedro. O atacante tricolor recebeu bom passe de Ganso e, cara a cara com Fernado Prass, desperdiçou grande oportunide de empatar.

Segundo tempo
Na segunda etapa, só deu Palmeiras. Sem precisar se esforçar muito, o time chegou ao segundo e ao terceiro gol com Luiz Adriano. O caminho para os gols saíram pelos lados. Mais especificamente pelo lado direito. Foi por lá que Dudu cruzou rasteiro para o centro-avante ampliar, aos 12. Cinco minutos depois, Marcos Rocha preferiu cruzar pelo alto. Sem problemas pra Luiz Adriano, que testou bonito para as redes do Flu e fechar o placar.
Depois, o Fluminense até que tentou diminuir. Mas, sem organização, o time treinado por Oswaldo de Oliveira priorizava chutes de longa distância e cruzamentos na área. A melhor chance foi com Nenê, que chutou para uma boa defesa de Fernando Prass. Com o resultado na mão, o Palmeiras apenas administrou a partida até o apito final.
Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO
Terra

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial