Denúncias de irregularidades na eleição para o Conselho Tutelar em Pocinhos pode resultar em anulação do pleito

A exemplo do que aconteceu em várias cidades da Paraíba e pelo Brasil, a eleição para o Conselho Tutelar da cidade de Pocinhos (PB) também está sendo alvo de muitas críticas e denúncias de irregularidades. E a situação é ainda mais grave em virtude da falta de fiscalização pelo órgão que deveria tomar providências para garantir a lisura do processo, segundo afirmam os denunciantes, que estão recorrendo à polícia na tentativa de anular a eleição, que aconteceu no último dia 6.
Além das longas filas e da demora para votar, muitas pessoas que se dirigiram até o ginásio de esportes da cidade para participar do processo denunciam que houve atuação e envolvimento direto de políticos e de pessoas influentes em Pocinhos para beneficiar determinado candidato. “Até vídeo pedindo voto feito dentro de um hospital público foi feito”, disse uma das pessoas que não ficaram satisfeitas como o andamento da eleição.
Há também denúncias de que no próprio local de votação, bem junto a urna, havia um cartaz já marcado com um ´X´ no nome de determinado candidato, numa clara demonstração de irregularidade. Outra denúncia dá conta de que algumas pessoas que não sabiam ou tinham dúvidas de como votar eram “orientadas” pelos fiscais a votar em certo candidato e, mais grave ainda, há quem diga que alguns fiscais chegaram até mesmo a votar pelas pessoas que não sabia como escolher seu candidato.
Diante de tudo isso várias denúncias, acompanhadas de fotos e vídeos, foram relatadas ao Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – CMDCA, órgão que fiscaliza o conselho e era responsável pela eleição, mas nada foi feito até agora para que os fatos sejam apurados. Segundo alguns denunciantes, o CMDCA estaria omisso quanto às denúncias por atuar de forma a não prejudicar os candidatos ligados ao prefeito da cidade e outros políticos locais.
“Os políticos que se envolveram na eleição do Conselho Tutelar estão pensando na campanha do próximo ano. Eles queriam botar pessoas de confiança nos cargos para que estas atuem em busca de votos na próxima campanha eleitoral”, disse uma outra pessoa que está lutando para anular a eleição do Conselho Tutelar em Pocinhos, como já aconteceu em algumas cidades.
Além disso as denúncias dão conta de que o Conselho Tutelar naquela cidade não vem atuando como deveria e nem mesmo seu horário de funcionamento está sendo cumprido. Ele abre apenas pela manhã. “Muita gente foi ser candidata apenas pelo salário. Enquanto isso muitas de nossas crianças e adolescentes e nas ruas, expostas a maus tratos e até as drogas”, relata outra denunciante. O que os denunciantes querem, na verdade, é que o Ministério Público e o próprio CMDCA investiguem os relatos de irregularidades e tomem as providências necessárias, no caso, anulando a eleição e organizando um novo pleito na cidade, dentro que é determinado pela lei.

RESULTADO
A eleição para o Conselho Tutelar em Pocinhos teve o seguinte resultado: Rainério foi o mais votado, com 345 votos. Em segundo lugar ficou Gerlane, com 164 e em seguida Andrielly Matias com 122 votos. Marília foi a quarta colocada com102 votos e o quinto eleito foi Luiz de Zominha, com 101 votos. Os primeiros suplentes foram Robério e Liege Apolinário, com 92 e 91 votos, respectivamente.

Por Apolinário Pimentel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial