Cruzeiro decepciona torcida e fica no empate com o Fortaleza

O Cruzeiro decepcionou a sua torcida(mais uma vez) ao empatar no Mineirão por 1 a 1 com o Fortaleza, gols de Orejuela e Wellington Paulista, perdendo a chance de deixar a zona do rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro. O time azul dependia apenas de suas forças para sair do Z4, já que Ceará e Fluminense tropeçaram na rodada, mas em um vacilo defensivo, deixou dois pontos para trás.
A Raposa desde o início pressionou bastante o Fortaleza que montou um “ferrolho” na defesa e acabou segurando o time mineiro em seus domínios. O reencontro de Rogério Ceni com o Cruzeiro teve gosto de vitória para o ex-treinador, já que a equipe azul ainda luta desesperadamente para deixar a zona do rebaixamento.
O sentimento do torcedor celeste, que foi para o estádio confiante nos três pontos, era de decepção e de que ficará pelo menos mais uma rodada dentro do Z4, faltando apenas 10 jogos para o campeonato terminar.

Boas chances, domínio de campo, mas sem gols
O Cruzeiro teve duas chances reais de gol no primeiro tempo. Um chute forte de Orejuela e uma cabeçada de Thiago Neves, ambos defendidos por Felipe Alves. Porém, o time azul esteve sempre presente no campo do Fortaleza, mas não conseguia concluir o último passe. O domínio territorial da Raposa era maior, mas não se converteu em gol na primeira etapa.

Estratégia falhou
O time de Rogério Ceni “dava” a bola para o Cruzeiro com a intenção de roubá-la e partir em velocidade nos contra-ataques com Osvaldo e Romarinho. Todavia, a estratégia falhou pois o time azul conseguia prender bem a bola no ataque, permitindo poucas roubadas da equipe cearense, que chutou apenas uma vez ao gol, contra sete dos mineiros.
Marcação avançada e proximidade do gol do Fortaleza
O Cruzeiro voltou para o segundo tempo marcando mais forte no campo do Fortaleza. A pressão celeste deixou o time cearense confuso na saída de bola. O problema é que a Raposa não conseguia concluir bem as jogadas, apesar de chegar bem perto do gol em diversas oportunidades.

Ataque do Fortaleza nulo
O Leão da Pici não conseguia passar do meio de campo ou ficar com a bola por muito tempo. A parte ofensiva da equipe nordestina estava nula, sem nenhum perigo para Fábio.
Defesa x Ataque
O Cruzeiro teve 61% de posse de bola contra 39% do Fortaleza. Até os 25 minutos da etapa final foram 14 chutes da Raposa contra um do Tricolor.

Apostando alto
Abel Braga transformou o Cruzeiro em uma equipe super ofensiva, tirando Robinho para colocar Sassá e Marquinhos Gabriel no lugar de Jadson, deixando apenas Henrique protegendo a zaga e tendo de contar com os homens de frente para marcar o Fortaleza.
Gol da insistência, gol do alívio celeste
Entre os minutos 33 e 34, o Cruzeiro tentou entrar na área do Fortaleza em pelo menos cinco ocasiões, perdendo a bola, recuperando, chutando, com a defesa cearense rebatendo. Até que David consegue recuperar outra bola, passa para Marquinhos Gabriel que rola para Orejuela, que “enche” o pé e faz a alegria dos cruzeirenses, aliviados.

Alívio durou pouco
Em um vacilo da defesa, Marlon tenta chutar gol, a bola rebate, Orejuela tenta tirar da área, mas bate em Wellington Paulista que empurra a bola para dentro gol, empatando o duro jogo no Mineirão.

Vaias para Egídio
O lateral-esquerdo foi escolhido o “vilão” do jogo pela falha na marcação no cruzamento do gol do Fortaleza, além da parte ofensiva limitada com muitos cruzamentos, mas quase nenhum acerto.

Agenda dos clubes
A Raposa volta a campo na quinta-feira, 31 de outubro, às 21h30, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Já a equipe de Rogério Ceni terá o Avaí pela frente na quarta-feira, 30 de outubro, às 19h30, na Ressacada, em Florianópolis.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 1 FORTALEZA
Estádio: Mineirão- Belo Horizonte(MG)
Data-hora: 26 de outubro, às 19h
Árbitro: Raphael Claus(SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Neuza Ines Back(SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho(SP)
Cartões Amarelos: Felipe (FOR), Jadson, Cacá, Robinho(CRU)
Cartões Vermelhos:-
Público e renda: não divulgados
Gols: Orejuela, aos 34′-2ºT(1-0), Wellington Paulista, aos 37′-2ºT(1-1)
CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Jadson(Marquinhos Gabriel-intervalo), Robinho(Sassá, aos 25′-2ºT) e Thiago Neves; David(Ezequiel, aos 45′-2ºT) e Fred. Téc: Abel Braga
FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Juan Quintero, Paulão e Carlinhos; Felipe e Juninho; André Luís(Kieza, aos 27′-2ºT), Romarinho(Felipe Pires, aos 16′-2ºT), Osvaldo(Marlon-intervalo) e Wellington Paulista. Téc: Rogério Ceni

Foto: LANCE!
Terra

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial