Confronto entre manifestantes e policiais deixa 5 mortos na Bolívia

Um confronto entre manifestantes e a força pública deixou ao menos 5 mortos na Bolívia nesta sexta-feira (15). Segundo a imprensa local, eles eram plantadores de folha de coca e apoiadores do ex-presidente boliviano Evo Morales. Outras 26 pessoas ficaram feridas e outras foram 169 presas.
No Twitter, a CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos ) condenou o uso desproporcional da força e disse que o Estado tem obrigação de garantir o direito à vida e à integridade física daqueles que protestam pacificamente.
Milhares de apoiadores de Evo Morales tentavam chegar à cidade de Cochabamba para se opor ao governo interino de Jeanine Áñez, que se declarou presidente. A mobilização foi interceptada no rio Huayllani, perto de Sacaba, onde houve o confronto. Ainda de acordo com a imprensa local, Os cinco mortos são: Emilio Colque, Juan López, Omar Calle, César Cipe e uma pessoa não identificada.
Pelo Twitter, Evo, que está asilado no Méxicou, pediu “às forças armadas e à Polícia Boliviana que parem o massacre”.

Relação com Venezuela
O novo governo da Bolívia anunciou a ruptura das relações com o regime de Nicolás Maduro e a expulsão de todos os funcionários da embaixada da Venezuela em La Paz, alegando a suposta interferência deles em assuntos internos do país. A decisão vem um dia após a presidente interina Jeanine Áñez reconhecer o líder da oposição Juan Guaidó como presidente da Venezuela.

Foto: Reuters/Marco Bello
G1

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial