Imagens de câmeras devem confirmar quem atropelou pedreiro

A Polícia Civil, através da Delegacia de Acidentes de Veículos de João Pessoa, investiga o caso do atropelamento do pedreiro Walmir Pedro de Brito, de 43 anos, ocorrido na manhã dessa quarta-feira (1º), no bairro Quadramares, na Zona Leste da Capital. Um casal ocupava o automóvel que atingiu a vítima. Agentes estão nas ruas em busca de imagens de câmeras de segurança que possam indicar se o condutor do carro era o homem ou a mulher.
Na ocorrência, a mulher se apresentou como condutora do veículo. Ela foi submetida a teste do bafômetro, que constatou que ela não havia ingerido bebida alcoólica.
Segundo a delegada Cléa Lúcia, além da busca pelas imagens, a Polícia Civil também apura informações com testemunhas do fato, com o casal envolvido e com familiares da vítima. Ela afirmou que ainda não é possível fazer um pedido de prisão à Justiça enquanto as investigações seguem inconclusivas.
Walmir Pedro de Brito foi conduzido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde passou por procedimentos médicos de emergência e segue internado na Unidade de Terapia Intensiva. De acordo com o boletim mais recente divulgado pela instituição de saúde, o quadro clínico do pedreiro é grave.
Antes de ser atropelado, Walmir seguia para o trabalho. Conforme declarações de familiares, ele ocupava a faixa preferencial para ciclistas na via no momento em que se chocou com o carro.
Foto: Reprodução/TV Correio/Arquivo pessoal
Portalcorreio

MORTE CEREBRAL CONFIRMADA
Teve morte cerebral, nesta quinta-feira (02), o ciclista que foi atropelado na última quarta-feira (01), em João Pessoa. Ele estava internado no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e a família informou que vai autorizar a doação de órgãos da vítima.
“Tem muita gente precisando de órgãos, muitas pessoas que precisam sobreviver, então preferi doar”, explicou Vanessa Santos, esposa de Walmir Pedro de Brito, vítima do acidente.
O pedreiro, de 43 anos, estava indo ao trabalho de bicicleta, na ciclovia, quando foi atingido por um carro, que avançou na faixa em alta velocidade. O casal que estava no veículo prestou socorro e a vítima foi encaminhada para o Trauma.
A família disse que vai acionar a Justiça para que a situação não fique impune. “Ele era um trabalhador, estamos sofrendo muito, mas vamos à frente com esse caso”, pontuou.
MaisPB

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial