Atlético-MG volta a jogar mal e perde para Caldense em casa

O Atlético-MG sofreu sua primeira derrota no Campeonato Mineiro em 2020. O alvinegro perdeu para a Caldense por 2 a 1, no Mineirão, com gols de Filipi Sousa e João Victor para a Veterana, enquanto Igor Rabelo descontou para o Atlético.
O resultado levou o time de Poços de Caldas provisoriamente para a liderança, mas com risco de perdê-la ao fim da rodada. O Galo caiu da ponta para a terceira colocação, mas a queda pode ser ainda maior ao fim da sexta rodada.
O Atlético-MG mostrou mais uma vez que tem dificuldades em jogar contra times que se organizam melhor na defesa. O bom time da Caldense é candidato a estar entre os quatro melhores da competição, indo às semifinais.

Dia de Tardelli no Galo
O ídolo atleticano foi apresentado à torcida e falou que está muito feliz pelo retorno. E, pelo visto, a chegada de mais um reforço será importante para o time, já que o Galo ainda não conseguiu uma grande apresentação em 2020.

Nathan e Arana como titulares
Dudamel trouxe para o duelo com a Caldense o meia e o lateral-esquerdo, que estreou no Mineirão. A dupla deu uma dinâmica boa para o time. Nathan pode ser o armador que o treinador busca. Distribui melhor a bola. Já, Arana acertou os cruzamentos que fez, marcou bem e se não houver alguma reviravolta, será o dono da camisa 6 alvinegra. Victor também voltou ao gol atleticano.

Caldense não deu “mole”
O time de Poços, um dos melhores deste campeonato, mostrou porque briga pelo G4 do Estadual. Time jovem, bem montado e mesmo se defendendo mais por jogar fora de casa, a Veterana conseguia sair bem nos contra ataques.

Quase entrou a paçoca
Zé Welison como titular é uma das coisas que Dudamel precisa avaliar. No meio do primeiro tempo, o volante atravessou uma bola na intermediária atleticana que se fosse interceptada, o atacante da Caldense sairia na cara do gol. O time não fica mais firme com ele na cabeça de área.

Marquinhos comete pênalti…Veterana na frente
O meia ficou sozinho na marcação do veloz ataque da Caldense e cometeu pênalti em João Victor e forma infantil. Filipe Sousa foi para a cobrança e abriu o placar no Mineirão.

Caldense segurando bem o Galo
O time alvinegro tentava atacar por todas as partes do campo, perdendo pelo menos umas três chances, além das boas intervenções do goleiro Alyson. Apesar de sofrer pressão do alvinegro, a Veterana não se apavorava na saída de bola.

Marquinhos mal e Hyoran melhora
Esperança do torcedor do alvinegro, Marquinhos foi escalado onde gosta: pelo lado esquerdo do ataque. Mas, nem estando na posição favorita o meia-atacante rendeu bem. Já Hyoran, criticado nos últimos jogos, criou boas chances de gol e estava se movimentando bem.

Caldense perigosa nos contra-ataques
Com o Atlético indo com mais ímpeto ao ataque, deixa espaços para a Veterana tentar contra-ataques. Como é um time organizado, consegue levar perigo para a defesa atleticana.
Igor Rabelo alivia a Massa. Gol do Galo
O “General” marca pela primeira vez com a camisa alvinegra após escanteio bem batido do lado esquerdo por Hyoran. O zagueiro subiu mais do que a defesa da Caldense e empata a partida.

Mandou mal Dudamel
O treinador do Galo tirou Nathan, que organizava bem o meio de campo atleticano, para a entrada de Di Santo, que joga na mesma faixa de campo que Ricardo Oliveira. Com dois centroavantes, mas sem uma bola de qualidade para abastecê-los, a ideia da mudança pode pode não funcionar bem.

Queimou uma substituição
Poucos minutos após tirar Nathan para a entrada de Di Santo,Dudamel “corrige” a rota e coloca Otero no lugar de Ricardo Oliveira. Dois centroavantes, como previsto, não funcionaram e o treinador alvinegro perdeu uma chance de ter outra troca para o time.

Estreia no Galo
Jefferson Savarino, recém-contratado, entra em campo pela primeira vez com a camisa do Galo Hyoran deixa o campo vaiado, apesar de ter feito um bom jogo diante da Caldense. O venezuelano pouco acrescentou.
Foram 30 chutes a gol. Pé está descalibrado?
O Atlético arrematou 30 vezes rumo ao gol. Mas só 17 foram na direção certa. Faltou sorte ou competência?

Caldense só se defendeu no segundo tempo
Na etapa final, a Veterana ficou mais segurando o Galo e quando tinha chance e espaço para o contra-ataque, não concluía bem a jogada. Mas…

Galo cai na armadilha da Veterana
Sem competência no ataque , o Galo ficava exposto na defesa e a Caldense perdeu alguns bons contra-ataques. Todavia, Zé Welison, muito mal no jogo, perdeu uma bola na intermediária do time de Poços, que foi para o ataque com quatro jogadores, contra três defensores. João Victor dominou bem e bateu no canto direito de Victor. Gol da líder Caldense.

Fim de papo e muitas vaias
O Atlético-MG terá uma semana intensa e tensa após a derrota para a Caldense, pois o time terá de reverter uma desvantagem de 3 a 0 na Sul-Americana diante do Unión Santa Fé. O torcedor alvinegro não perdoou a atuação do time e vaiou muito no fim da partida. Vaia justa?

Agenda dos clubes
O Galo volta a campo pelo Estadual no domingo, 1º de março, às 19h, contra, o Boa Esporte, em Varginha. A Caldense terá pela frente o Patrocinense, também no dia 1º, às 10h30, no Ronaldão, em Poços de Caldas. Não haverá rodada durante o Carnaval.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 x 2 CALDENSE
Data-hora: 16 de fevereiro de 2020, às 16h(De Brasília)
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho
Cartões amarelos: Hyoran, Patric, Otero(ATL), Rafael Rosa, Franklin, João Victor, Morais, Nathan(CAL)
Público e renda: 14.750 / R$ 129.939,00
Gols: Filipi Sousa(Pênalti), aos 19′-1ºT(0-1), Igor Rabello, aos 13′-2ºT(1-1), João Victor, aos 44′-2ºT(1-2)
Atlético-MG: Victor; Patric, Igor Rabello, Gabriel e Guilherme Arana; Zé Welison, Jair e Hyoran (Savarino, aos 34′-2ºT), Nathan (Di Santo, aos 17′-2ºT); Marquinhos e Ricardo Oliveira (Otero, aos 27′-2ºT). Técnico: Rafael Dudamel
CALDENSE: Alyson, Filipi Sousa, Jonathan Costa, Lucas Mufalo (Morais, aos 17′-2ºT), Rafael Rosa, Franklin (André Mensalão, aos 33′-2ºT0, Daniel, Nathan, Artur (Marco Damasceno, aos 12′-1ºT), João Victor e Luis Henrique. Técnico: Marcus Paulo Grippi.
Foto: LANCE!
Terra

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial