Indústria têxtil e do vestuário movimentam economia na Paraíba

O segmento Têxtil e do Vestuário tem grande impacto na economia da Paraíba, sendo um importante gerador de emprego e de renda, com cerca de 10.270 empregos diretos e 470 empresas espalhadas pelo estado. Um exemplo é a Coteminas, maior potência do setor que mantém duas unidades, uma em Campina Grande e outra em João Pessoa, com a produção voltada para confecção de acessórios para cama, mesa e banho.
De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abrit), no período de janeiro a setembro de 2019, foram gerados 14.504 novas oportunidades de emprego no Brasil, sendo o setor, o segundo maior gerador do chamado primeiro emprego no país.
Indicadores da Pesquisa Industrial Mensal do mês de dezembro de 2019, publicada pelo IBGE, mostram que a produção têxtil e de confecção de artigos de vestuário tiveram uma expansão considerável na produção industrial nacional, com crescimento entre 10,0 % e 12,3%, respectivamente, em relação ao mesmo mês de 2018.
A indústria têxtil surgiu no Brasil com o processo de industrialização do país em meados do século XIX. O setor se espalhou para o Nordeste com a introdução da cultura do algodão proporcionada pela região, como por exemplo, no estado da Paraíba, que figura como um dos principais polos têxteis do Nordeste, com 2,6% do valor bruto (R$ 40 bilhões) da produção do segmento no país, de acordo com informações publicadas pelo IBGE.

Texto/ Colaboração: Igor Batista
Fonte(s): ABIT, BNB, IBGE.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial