Lava Pratos 2020 é consagrado o melhor de todos os tempos, diz o ribamarense

Mais uma vez a tradição do carnaval Lava Pratos em São José de Ribamar, no Maranhão, foi mantida e reuniu milhares de pessoas do município e região, só que esse ano com um diferencial positivo: a parceria da prefeitura municipal com as forças de segurança, o que proporcionou ampla tranquilidade para os foliões, principalmente porque o slogan da festa é: “Lava Pratos 2020, valorização, alegria e segurança”.
O prefeito Eudes Sampaio, que está há apenas um ano no cargo, e sua responsabilidade em comandar a 74ª edição da festa era grande, mas ele conseguiu superar a expectativa de todos, principalmente porque colocou em prática um velho ditado popular: ninguém faz nada sozinho.
Para garantir a segurança e o sucesso do carnaval fora de época mais antigo do Brasil, ele colocou toda a estrutura da prefeitura municipal à disposição do evento, a exemplo da Guarda Municipal, Meio Ambiente, Saúde, Serviços Públicos, Blitz Urbana, dentre outros, e firmou parceria com as forças de segurança da região, a exemplo da Polícia Militar, através do coronel Aritanâ Lisboa, do CPAM 2 (Comando do Policiamento de Área Metropolitana), do tenente coronel Marcelo Macedo, comandante do 13. BPM de São José de Ribamar, e do major Campos, comandante da unidade do Corpo de Bombeiros em São José de Ribamar, além de contar com o apoio de outras unidades militares.

PM DIVULGA BALANÇO DO PRIMEIRO DIA DA FESTA
No primeiro dia do carnaval fora de época em São José de Ribamar os números do trabalho da força de segurança local mostram resultado significativo: na estrada MA 201 uma barreira da Operação Lei Seca foi montada por policiais da BPRV e Servidores do DETRAN e no intervalo de 5h realizou abordagens em 94 automóveis e 21 motocicletas, perfazendo um total de 245 pessoas fiscalizadas.
Foram realizados 115 testes de etilômetro, 32 autuações e apreensão de 10 CNH’s, bem como remoção de 03 veículos. A infração que mais incidiu foi a enquadrada no Art 165 “A”, recusar a se submeter a qualquer procedimento previsto no Art. 277 do CTB, a segunda maior incidência foi dirigir veículo sem possuir CNH. Portanto, mais uma vez a operação garantiu maior segurança para todos, visto que ainda existem muitas pessoas que conduzem veículos sem ser habilitadas e sem possuir condições físicas e mentais para transitar conduzindo carros, ou seja, colocando em risco sua vida e de outras pessoas nas vias.
A festa acontece no Parque do Folclore Terezinha Jansen e no palco do circuito Sede, na Avenida Gonçalves Dias. Essa foi a 74ª edição do evento, que é um dos mais antigos do Brasil e tem vários estilos musicais, a exemplo do samba, reggae e axé, entre outros. São muitos artistas se revezam no palco, garantindo diversidade musical e opções musicais para todos.

COMO COMEÇOU
Segundo apontam historiadores e pesquisadores, o início de tudo foi no Carnaval da Vitória, em 1946 (em alusão ao fim da 2ª Guerra Mundial, em agosto de 1945), quando a agremiação ribamarense Batuqueiro Naval foi até à sede da Turma do Quinto, Turma de Mangueira e Águia do Samba, na terça-feira de carnaval, e de lá, as quatro desfilaram na Rua Grande. As escolas resolveram então retribuir a gentileza e começaram a peregrinação a São José de Ribamar, em função de terem se sagrado campeãs no carnaval da capital maranhense, fazendo a visita no final de semana seguinte ao término do período oficial da festa momesca, iniciando assim a tradição.
Outra corrente popular diz que a festa leva esse nome porque os garçons que trabalhavam durante o carnaval resolveram fazer o seu próprio carnaval após o feriado oficial, já que não podiam se divertir junto com os demais foliões.

Apolinário Pimentel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial