Série “Mulheres na Indústria”: Elas no controle dos sistemas eletroeletrônicos

No mês em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) está lançando a série chamada “Mulheres na Indústria”. Nosso especial vai contar a história de mulheres que venceram os desafios da profissão e conquistaram seus espaços no mercado de trabalho.
Durante o mês de março, a cada semana vamos lançar um especial que pode ser acompanhado por nossas redes sociais ou no programa Paraíba Tem que vai ao ar aos sábados, às 9h30 na TV Borborema (afiliada do SBT) e aos domingos, às 10h30 na TV Correio (afiliada da Record).
A primeira mulher que vamos retratar é a Nayara dos Santos Nascimento, 20, aluna do SENAI/PB, que atua na área de Eletroeletrônica. Desde cedo tinha um sonho: ser Eletricista.
“O curso sempre encheu os meus olhos de curiosidade. Eu queria entender o funcionamento das máquinas. Eu entendo que a máquina está ali para nos auxiliar através da tecnologia. Mas eu queria saber o que existia por dentro dela, os componentes. Então, a eletroeletrônica me permitiu saber a mágica que há por trás desse funcionamento”, explica com entusiasmo.
Nayara compõe o quadro de funcionários da Deca (filial da Paraíba), a maior fabricante de louças e metais sanitários do Hemisfério Sul e líder no mercado brasileiro, executando o trabalho de manutenção de todos os equipamentos da empresa com a equipe de elétrica e mecânica. Ela encara sua profissão como um grande desafio, pois dos sete funcionários da turma de elétrica, ela é a única mulher da equipe.
“Na indústria percebemos a predominância masculina e no setor de elétrica isso fica mais evidente. Algumas pessoas podem olhar, sim, com preconceito, por causa dos perigos vividos pela profissão e por eu ser mulher e atuar na área. Confesso que a princípio eu tinha um certo receio em trabalhar nesse ambiente. Mas eu entendi que era isso que eu queria e continuei superando os desafios”, afirma.
O sentimento que hoje a aprendiz de elétrica tem por estar trabalhando na área que sempre sonhou é de gratidão. Tanto por ter encontrado pessoas que a motivaram a seguir sua carreira como poder desenvolver suas habilidades que tem aprendido no curso. Para os planos futuros, a técnica deseja fazer uma graduação na área e se especializar em energias renováveis. E conclui dizendo que “é uma grande vitória compor o quadro de eletricista da empresa sendo mulher e que seu sonho é se formar e ser a primeira mulher eletricista contratada”, disse Nayara.

Texto/Colaboração: Bruna Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial