Prefeitura adota medida para incrementar o setor agroindustrial de Campina Grande

A Prefeitura municipal de Campina Grande, por intermédio da Secretaria da Agricultura (Seagri), está ultimando as providências para a implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI)
O SISBI faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (SUASA), que padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a inocuidade e segurança alimentar.
Campina Grande já conta com o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), o que significa dizer que este município, comprovadamente, tem condições de avaliar, através de médicos veterinários da própria Seagri, a qualidade e a inocuidade dos produtos de origem animal com a mesma eficiência do Ministério da Agricultura.
Com a implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI), as indústrias e os prepostos da produção de derivados de origem animal vão poder expandir seus negócios para além das fronteiras do município e do próprio Estado, permitindo o fortalecimento econômico do setor agroindustrial familiar no mercado nacional.
Segundo o secretário municipal da Agricultura, Renato Benevides Gadelha, que na semana passada participou de uma reunião para tratar do assunto na Delegacia Regional do Ministério da Agricultura, em João Pessoa, Campina Grande já atende todos os requisitos exigidos para a implantação do SISBI, principalmente no que se refere às exigências sanitárias impostas pela legislação que rege o referido setor produtivo.
Para o secretário Renato Gadelha, o advento do SISBI representa a perspectiva concreta de novos investimentos no município e, como consequência, o aumento de emprego e renda nesta região.
Quando o SISBI estiver efetivamente implantado em Campina Grande, as empresas interessadas em aderir ao sistema deverão, obrigatoriamente, ser indicadas pelo órgão de inspeção do município de acordo com as condições físicas do estabelecimento e as características higiênico-sanitárias e tecnológicas do processamento da produção.
Além das carnes, o salame, queijo, ovos e mel são produtos de origem animal vastamente comercializados em Campina Grande e na região por ela polarizada. Estes artigos, com a implantação do SISBI, poderão ser legalmente vendidos para qualquer parte do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial