Mortes por Covid-19 passam de 5 mil no mundo; só na China, 3 mil

O número de mortos por Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus, ultrapassou os 5 mil em todo o mundo. Os dados são de um levantamento feito pelo governo chinês. O balanço foi divulgado pela estatal chinesa de notícias, a CGTN. Até o momento, foram 5.090 mortes por esta infecção em todo o mundo. A maior parte delas, 3.180, está concentrada na China.
O Brasil registrou ao menos 151 casos confirmados de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus. O número foi atualizado nesta sexta a partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein.
O levantamento mais recente do Ministério da Saúde, divulgado às 16h20 da quinta-feira (12) apontou que o Brasil tinha até aquele momento, 77 casos confirmados de novo coronavírus. Após o balanço, Minas Gerais confirmou mais um caso, o segundo no estado.

Medidas do governo brasileiro
O Ministério da Saúde recomendou que viajantes internacionais que cheguem ao Brasil fiquem em isolamento domiciliar por 7 dias, mesmo que não tenham sintomas de Covid-19. A pasta orienta, também, que grandes eventos sejam cancelados ou adiados.
O Ministério da Economia anunciou na quinta cinco medidas para reduzir o impacto da epidemia do novo coronavírus no país. Segundo a nota do ministério, as primeiras ações são “dedicadas especialmente a parcela da população mais vulnerável à pandemia”.
Entre as medidas, está a alternativa de trabalho remoto para os servidores que realizarem viagens internacionais, a trabalho ou por motivos pessoais, e apresentarem sintomas associados à doença.

Vacinas e testes
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que os testes para coronavírus no país em breve serão realizados em larga escala, mas não forneceu detalhes sobre como isso será realizado.
“Mudanças foram feitas e os testes em breve acontecerão em uma escala muito grande. Toda a burocracia foi cortada, estamos prontos para ir em frente”, escreveu no Twitter.
Na sexta, o laboratório Roche afirmou que obteve aprovação de emergência do governo dos Estados Unidos para um teste de diagnóstico do novo coronavírus, 10 vezes mais rápido do que os exames atuais. Com ele, é possível testar ao menos 4.128 pacientes por dia, disse o laboratório.
Sobre a imunização, o ministro-conselheiro da embaixada da China no Brasil, Qu Yuhui, disse em entrevista ao Jornal das Dez que as empresas estatais chineses e as grandes empresas já retomaram em mais de 90% a produção.
Segundo ele, a normalização das atividades econômicas chinesas está avançando à medida que o país consegue controlar o avanço do coronavírus.

Bloqueios e interdições
Madri ordenou o fechamento de bares e restaurantes da capital espanhola a partir de sábado (14) como medida de controle do surto de coronavírus no país. Em Paris, o Museu do Louvre fechou suas portas por conta do coronavírus.
A Maratona de Boston, prevista para acontecer em 20 de Abril, foi adiada para Setembro como medida para evitar a dispersão do novo coronavírus. Em Nova York, eventos com mais de 500 pessoas, incluídos shows da Broadway, estão proibidos.
O Canadá suspendeu as sessões do parlamento local em meio a pandemia de Covid-19.
A Suíça impôs a bares e restaurantes que limitem o número de clientes a 50 pessoas. Além disso impôs controle de fronteiras com a Itália, o fechamento de escolas até o dia 4 de abril e também a proibição de eventos com mais de 100 pessoas.
A Argentina anunciou a suspensão das aulas por 15 dias para evitar a dispersão do vírus. A Islândia também suspendeu todas as aulas e também proibiu a realização de eventos com mais de 100 pessoas.
O Paquistão anunciou o cancelamento das atividades escolares.

Igreja Católica
O Papa Francisco afirmou nesta sexta-feira (13) que as medidas draconianas contra o novo coronavírus “nem sempre são boas” e pediu a bispos e padres que não deixem os fiéis sozinhos durante a pandemia.
A declaração foi feita depois que a diocese de Roma, da qual o Papa é o arcebispo, anunciou na quinta-feira (12) o fechamento até 3 de abril de todas as igrejas de sua jurisdição para aplicar as “restrições impostas à circulação de pessoas pelo decreto” adotado pelo governo italiano para frear a propagação do vírus.
Foto: Hannah A Bullock; Azaibi Tamin/CDC
G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial