CORONAVÍRUS: Pré-candidatos a prefeito e vice Zezinho de Bola e Tota do Alface preocupados com situação dos agricultores em Lagoa Seca

Os pré-candidatos a prefeito e vice-prefeito de Lagoa Seca, José Gonçalves (Zezinho de Bola) e Antonio de Andrade (Tota do Alface) respectivamente, ambos do Avante 70, estão preocupados com a situação dos agricultores do município, que estão praticamente abandonados diante da pandemia do novo coronavírus que provocou a paralisação das atividades econômicas em toda a região, a exemplo que vem acontecendo em todo o mundo.
Diante da situação, Zezinho de Bola e Tota do Alface estiveram reunidos nesta segunda-feira (23) para discutir o que pode ser feito para ajudar esses agricultores que estão sofrendo tanto com a possibilidade de contrair o vírus como com a penúria econômica, já que não estão podendo produzir e consequentemente vender para conseguir renda para manter a família.
Como nenhuma das esferas governamentais se pronunciou ainda com alguma medida em favor dos agricultores eles resolveram se reunir para tentar encontrar algum meio de ajudar os agricultores da região.
Tota do Alface disse que sua preocupação em relação aos agricultores é que “nós estamos vendo o colapso prestes a acontecer, uma vez que os mercados estão se fechando e os produtores não têm como vender os seus produtos, e como todos vivem desse negócio, irão ficar em situação difícil, pois estamos vendo a Presidência da República assinar decretos definindo a situação de outros trabalhadores, mas não definiu nada sobre os trabalhadores rurais”, comentou.
Já o pré-candidato a prefeito Zezinho de Bola disse que a preocupação maior “é que a maioria dos agricultores de Lagoa Seca vive da produção de hortifrutigranjeiro e quando os mercados fecham seus produtos, por serem perecíveis, por se tratar de verduras, principalmente, não podem ser armazenados e o prejuízo com a perda da mercadoria é um fato concreto”.
Nesse sentido os pré-candidatos informaram que vão fazer uma comunicação aos deputados paraibanos “a fim de que seja buscada uma solução urgente para a situação da classe trabalhadora, que é a principal responsável pela produção dos alimentos que chegam às nossas mesas todos os dias”, concluiram.

Apolinário Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial