Empresas adotam home office como medida preventiva ao coronavírus

Nos últimos dias, você já deve ter ouvido falar muito do termo home office. Esse método tem ganhado bastante notoriedade, uma vez que as empresas precisaram adaptar a rotina dos seus funcionários, em virtude da recomendação do isolamento social como estratégia dos órgãos de saúde para controlar a contaminação pelo Coronavírus.
Para as empresas, o trabalho de forma remota está sendo a estratégia para manter alguns setores (especialmente, os administrativos) em atividade durante o processo de isolamento social e, desta forma, contribuir para o controle da doença no País e preservar a saúde dos seus colaboradores.
Assim, o home office (escritório em casa) está sendo um método necessário, no qual o funcionário não precisa se deslocar até a empresa e pode cumprir suas metas e deveres da própria casa, em um ambiente em que possa estar concentrado no trabalho.
Muitas pessoas já trabalhavam dessa maneira antes do atual cenário, como por exemplo, freelancers e prestadores de serviço. Diego Ygor, Coordenador de Design da fábrica de Sandálias Blue, em Campina Grande, está entre os profissionais que passaram a trabalhar em casa nas últimas semanas. Apesar do trabalho home office não ser algo novo em sua vida, a prática tem trazido diferentes experiências que ele considera importantes e possíveis por conta da internet. “A experiência de trabalhar e interagir com outras áreas e pessoas de casa tem sido uma novidade. Um facilitador para tudo isso é a internet e os meios de comunicação. Tudo fica mais fácil e rápido. Quando um diretor precisa de uma determinada atividade, ele me pede e minutos depois eu consigo enviar e resolver um problema de casa mesmo. É algo que eu ainda não havia vivenciado”, revelou.
O espaço para a realização das atividades precisa ser ideal para uma boa concentração e foco. Para Diego, um ambiente tranquilo é a chave para bons resultados nesse tipo de trabalho, “Eu faço o meu ambiente cooperar comigo, tornando a atividade mais rápida e prática para ser resolvida. Desta forma, as metas são atingidas mais facilmente e com mais precisão”, explicou.
Empresas de vários outros setores aderiram à prática, como é o caso da Supermix Concreto S.A. O gerente da empresa, Pablo Ricalli também precisou adequar sua rotina de trabalho. Para ele, o grande desafio foi ajustar sua rotina ao ambiente familiar, diante das possibilidades e deveres do seu emprego. “Meu lar sempre esteve associado ao meu descanso e divertimento, reuniões com família e amigos, então, a primeira barreira foi quebrar esse paradigma”, explicou.
Segundo Pablo, o trabalho home office não é tão complicado e para ele cerca de 70% de suas funções já davam para ser realizadas de casa já que serviços online, como aplicativos de mensagens, e-mail e videoconferência, facilitam muito o acompanhamento e a produção em tempo real, principalmente de setores administrativos. Uma das principais mudanças que ele destacou foi o aumento do número de reuniões, que se fazem necessárias e importantes no controle das atividades realizadas pelos colaboradores.
Grandes empresas já adotaram o método e já possuem a maioria dos colaboradores trabalhando remotamente. E, apesar de ser uma solução para o atual cenário, esse modelo de trabalho só é possível quando há uma consciência de responsabilidades entre o empregado e o empregador. Assim, o home office se tornou uma estratégia temporária, possível para as indústrias que precisam manter suas atividades, principalmente por conta do advento das tecnologias que permitem uma comunicação à distância com eficiência e agilidade.

Texto/Colaboração: Igor Batista

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial