Coronavírus: Presidente da Assembléia alerta que, sem prevenção, sistema de saúde entrará em colapso em breve e PB pode se igualar a Manaus

O presidente da Assembléia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino (PSB) fez um alerta nesta terça-feira através de áudio divulgado num grupo de wattsApp, sobre o que pode acontecer com o sistema de saúde do estado caso as pessoas não respeitem as medidas de prevenção e isolamento social por conta do coronavírus. Demonstrando muita preocupação com a situação, Adriano Galdino disse que se as pessoas continuarem desrespeitando as regras de orientação contra o coronavírus “em breve o sistema de saúde do estado vai entrar em colapso” e dificilmente haverá leitos de UTI nos hospitais para atender a todos os contaminados mais graves.
No áudio, gravado enquanto o deputado caminhava numa esteira pra se exercitar, o presidente da ALPB fez um apelo aos prefeitos e prefeitas de toda da Paraíba para que façam campanhas em todas as cidades, alertando a população que não saia de casa, que continue com as medidas de prevenção e, principalmente, que adotem o uso da máscara. Ele justificou o uso dizendo que quando duas pessoas usam máscara a possibilidade de contaminação entre elas é de apenas 1%, mas quando uma delas não usa essa chance aumenta entre 50% e 70%.
A afirmação mais preocupante, entretanto, feita pelo deputado Adriano Galdino diz respeito à questão do sistema de saúde da Paraíba. Segundo ele, caso as pessoas não sigam as orientações para se prevenir contra o coronavírus, quem se contaminar nos próximos dias, “provavelmente a partir do dia 15 (de maio) e precisar de uma vaga na UTI nos hospitais paraibanos não vai encontrar”. Ele prevê que caso a população não se cuide, o sistema de saúde estadual entrará em colapso “e vamos viver cenas de horror como as registradas em Manaus”, onde as pessoas peregrinam em busca de atendimento e não encontram.
Por fim, Adriano Galdino disse que cada prefeito ou prefeita de cada cidade da Paraíba deve fazer live, convocar a Câmara Municipal, reunir empresários, líderes políticos e religiosos e alertar ao máximo sobre a importância de continuar com o isolamento social e de usar máscara regularmente, sob pena do estado ter um aumento descontrolado da doença e a rede hospitalar não conseguir atender a todos. “Temos que fazer de tudo para não haver registro do aumento de contaminados e mortos em nosso estado”, completou Galdino. Hoje a Paraíba registra 700 casos confirmados de covid-19 e 58 mortes. O vírus já está presente em 44 das 223 cidades paraibanas.

PREOCUPAÇÃO EM LAGOA SECA
O pré-candidato a prefeito do município de Lagoa Seca, José Gonçalves (Zezinho de Bola) tem a mesma preocupação com relação ao surgimento de pessoas contaminadas pelo coronavírus nos últimos dias, naquela região. Desde o último final de semana que ele vem fazendo alerta para que as pessoas não desrespeitem as medidas de prevenção e mantenham o isolamento social, mas a realidade das ruas é outra.
“As pessoas em Lagoa Seca parecem ignorar que a doença existe. Ficam circulando em todos os locais, o comércio funciona normalmente e o contato pessoal é uma constante”, disse Zezinho de Bola. Em menos de 48 horas que ele fez o alerta sobre o perigo de contaminação a Secretaria de Saúde local confirmou o primeiro caso da doença na zona rural do município.
Com mais 24 horas foram confirmados outros dois casos e ainda há dois em fase de investigação médica. A prova de que o desrespeito às regras de prevenção é o maior fator de facilidade para a contaminação é que no final de semana alguns bares em Lagoa Seca funcionaram normalmente, com aglomeração de pessoas e muito contato pessoal.
“O gestor municipal precisa, cor urgência, agir com firmeza e adotar medidas de controle social, orientar a população sobre o perigo da doença e assumir seu papel para enfrentar essa pandemia, utilizando as verbas públicas que a prefeitura recebeu recentemente para usar exatamente nesse trabalho, como campanhas de prevenção, compra de equipamentos de proteção para quem atua contra o vírus no setor de saúde e também aquisição de máscaras e álcool em gel para distribuir com a população”, comentou Zezinho de Bola.

Apolinário Pimentel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial