Escola Sesi elabora cronograma estratégico para manter aulas no período de isolamento

Os alunos da Escola SESI na Paraíba estão mantendo a rotina de estudos durante o isolamento social da pandemia da Covid_19. Para que os estudantes não fossem prejudicados nesse período de quarentena, a escola elaborou um plano de ação para desenvolver de forma online as atividades escolares.
“O planejamento objetiva, ainda, minimizar os efeitos indesejados desta pandemia, uma vez que garantindo a continuidade de nossas atividades pedagógicas, o aluno tem mantido seu processo de aprendizagem ativo, ocupando seu tempo de forma mais proveitosa e recebendo suporte, orientação pedagógica e emocional para superar e dar novos e significativos passos diante de adversidades oriundas do momento vivenciado”, conta Katharine Hluchan, gerente executiva de Educação do SESI Paraíba.
Para retomar as atividades feitas em sala, as escolas tiveram que adaptar suas aulas para o ambiente virtual. Por meio dos dispositivos eletrônicos e plataformas online para a distribuição das demandas que os professores enviam, é possível simular o ambiente físico. Nas salas virtuais, os alunos conseguem interagir com os outros estudantes e esclarecer dúvidas com os tutores.
O estudante Carlos Adauto de Sá Batista, falou que no estudo presencial há mais rendimento, pois o contato entre professor e aluno é determinante na aprendizagem como também o contato com colegas que incentiva a cooperação entre ambos. Sobre essa nova experiência que ele está vivenciando, Carlos acrescenta que está sendo desafiador. “Nós já usávamos a plataforma do SESI como suporte e complemento para o estudo presencial. No entanto, neste momento, para que haja sucesso nessa nova forma, é necessário esforço e foco para ter rendimento na quarentena”, conta ele.
Segundo Katharine Hluchan, para oferecer um conteúdo com a mesma qualidade do ensino em sala de aula, algumas ações foram adotadas baseadas no novo modelo. “Idealizamos um plano de ação para ajudar nossos discentes e os familiares. A equipe pedagógica organizou uma rotina de estudo para os alunos. O trabalho auxiliou para que eles se adaptassem ao novo modelo de estudos, organizando horários, conteúdos e avaliações, o grande diferencial está no acompanhamento constante do aprendizado e atendimento psicológico diante do afastamento social”, explica.
Outra prioridade do SESI é preparar os alunos para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), mesmo diante dos desafios que todos estão atravessando. Para isso, foi criado o LABENEM, um laboratório que prepara os discentes para adquirirem as competências e habilidades necessárias para a avaliação. Os professores estão realizando as reuniões através das plataformas: Plurall, Geekie, Google, Meets e Teams. Um ponto positivo que os professores relatam sobre o ensino a distância é a proximidade que eles têm com os alunos e melhoria na comunicação dos alunos, aqui ele não tem vergonha de perguntar.
Para Mikael Sousa, outro aluno da Escola SESI, tanto a escola quanto os professores têm criado um conteúdo diferenciado para os alunos. “Graças a dedicação deles não estou sentindo alguma diferença, mesmo que eu não esteja na escola. Estudar online é divertido. Agradeço aos professores por estarem criando seus próprios conteúdos, gravando vídeos e distribuindo na plataforma. Eles poderiam pegar simplesmente um material da internet, mas não. Todos estão procurando extrair o melhor da educação”, encerra o estudante.

Texto/Colaboração: Bruna Martins

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial