Federação Internacional de Vôlei cancela Liga das Nações

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) anunciou nesta sexta-feira (8) que a edição 2020 da Liga das Nações de Vôlei foi cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus e seu impacto nas cidades-sede.
A competição feminina estava programada para começar no dia 19 de maio, enquanto a masculina em 22 de maio. No mês de março a FIVB já havia anunciado o adiamento das competições, e a entidade tinha a esperança de encontrar uma data no final do ano.
“Porém, diante da evolução da pandemia, da complexidade da realização de um evento global em vários países anfitriões e do compromisso de proteger a saúde dos participantes, o conselho da Liga das Nações de Vôlei, o conselho de administração da FIVB e os organizadores do evento concordaram em cancelar a edição deste ano. A FIVB continua trabalhando em estreita colaboração com todas as partes para coordenar o cronograma da edição 2021 da Liga das Nações de Vôlei, mantendo Itália e China como sedes das finais”, diz o comunicado da FIVB.
No comunicado, o presidente da Federação Internacional de Vôlei, o brasileiro Ary Graça, explicou como foi tomada a decisão: “Junto com nossos parceiros, exploramos todas as opções para sediar a Liga das Nações 2020. Parte do que faz a Liga das Nações tão especial é que é um evento verdadeiramente global desfrutado por jogadores e especialmente por fãs de todo o mundo. Mas essa força também aumenta seu risco durante a atual pandemia global. Seria, portanto, imprudente, talvez até irresponsável, prosseguirmos com o evento quando não podemos proporcionar aos jogadores e a todos os interessados a certeza de que o Liga das Nações 2020 seria segura, acessível a todos e mantida em alto nível”.
“Agora, nossa atenção se volta para a edição 2021 da Liga das Nações, para garantir que seja a melhor edição já realizada. Sei que nossos incríveis atletas serão incansáveis em seus esforços para se prepararem para a competição, e não tenho dúvidas de que o próximo ano será um ano muito emocionante para o vôlei”, afirmou o dirigente brasileiro.
Foto: Divulgação/Inovafoto/CBV
Agência Brasil

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial