Estrela Cintilante do Espírito Materno

“E disse o Anjo a Maria Santíssima: Eu te saúdo, ó cheia de graça! O Senhor é contigo. Bendita és tu entre as mulheres. Bendito é o fruto do teu ventre [Jesus]!”
(Evangelho, segundo Lucas, 1:28 e 42)

A maternidade é um sol que não se apaga. Por isso, rogo a Maria Santíssima, a Divina Mãe de Jesus, Estrela Cintilante do Espírito Materno, que leve aos corações humanos o sublime conforto de sua Alma caridosa. É o acolhimento universal que faz brilhar o elevado conceito de família que nos deve reger.
Ao seu Amantíssimo Coração, Mãe de todas as mães infortunadas, transcrevo este cântico em forma de poesia, da lavra do inesquecível vate português Antero de Quental (1842-1891), na psicografia de Chico Xavier (1910-2002). Quantas vezes o Irmão Alziro Zarur (1914-1979), na Prece da Ave, Maria!, o declamou com eloquente emoção! E mantemos esta joia no ar, pela Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet), ao longo de todas essas décadas, para o refrigério das Almas:

RAINHA DO CÉU
Excelsa e sereníssima Senhora,
Que sois toda Bondade e Complacência,
Que espalhais os eflúvios da Clemência,
Em caminhos liriais feitos de aurora!…
Amparai o que anseia, luta e chora,
No labirinto amargo da existência.
Sede a nossa divina providência
E a nossa proteção de cada hora.
Oh! Anjo Tutelar da Humanidade.
Que espargis alegria e claridade
Sobre o mundo de trevas e gemidos;
Vosso amor, que enche os céus ilimitados,
É a luz dos tristes e dos desterrados,
Esperança dos pobres desvalidos!…

Ampare, ó Mãe Adorada, os povos da Terra, guiando-os na direção da Paz de Deus.

José de Paiva Netto – Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br – www.boavontade.com

 

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial