Comerciante assassinada em CG planejava se mudar da cidade porque era ameaçada de morte

O delegado da Polícia Civil, Demétrius Patrício, declarou que a comerciante morta na noite desta quarta-feira (03) em Campina Grande já havia prestado um boletim de ocorrência por estar sofrendo ameaças de morte.

De acordo com a autoridade, a família da vítima confirmou inclusive que ela já planejava mudar de cidade justamente por receio e medo de acabar sendo assassinada em Campina Grande.

Demétrius fez questão de frisar que as investigações ainda estão no início e ainda não dá para confirmar quais as causas reais. Não se sabe se foi um latrocínio (roubo seguido de morte), ou um homicídio encomendado.

Porém, nas imagens de câmeras de segurança que flagraram o crime, é possível perceber que os bandidos sequer tentaram abrir a porta do carro, o que pode descartar a possibilidade de roubo.

Sobre a autoria do crime, o delegado destacou que existe uma suspeita sobre o envolvimento de pelo menos 3 indivíduos, que inclusive já tem passagem pela polícia.

Os acusados foram identificados, mas até agota ninguém foi preso.

Uma mulher foi assassinada na noite dessa quarta-feira (3) no bairro Alto Branco, em Campina Grande.

Josefa do Carmo de Andrade, que era conhecida como Carminha da Goma, tinha 48 anos e era comerciante da Empasa. Ela foi atingida com um tiro na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, o crime pode ter ocorrido devido a uma reação da vítima a um assalto, pois dois suspeitos abordaram o veículo da mulher.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial