Veneziano visita Vila Olímpica Plínio Lemos e fica estarrecido com o abandono e o desprezo da prefeitura com o local

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) aproveitou o domingo para fazer um passeio de bicicleta pela cidade. Devidamente protegido, usando máscara, ele foi sozinho a alguns pontos da cidade e evitou aglomerações. Veneziano resolveu ir à Vila Olímpica Plínio Lemos para ver pessoalmente o que muitos já viram: o estágio de abandono e de desprezo por parte da Prefeitura em relação ao local.
Veneziano gravou vídeos que publicou em suas redes sociais mostrando o total abandono da Vila Olímpica, uma obra que teve um investimento de quase R$ 10 milhões para beneficiar a população do setor leste da cidade, com diversos equipamentos esportivos. Hoje, lamentavelmente, encontra-se em situação deplorável.
Veneziano iniciou sua visita à Vila Olímpica mostrando o abandono do Memorial do Esporte, que foi saqueado e está completamente destruído. Depois, mostrou as arquibancadas, que estão sem teto e onde o mato tomou conta de tudo. O campo de futebol também está tomando pelo mato, sem a possibilidade de prática de futebol.
Do lado oposto ao da entrada principal, Veneziano mostrou o desprezo com a pista de skate e os equipamentos da academia popular, totalmente danificados e enferrujados, sem condição de uso. Contornando mais um pouco, ele mostrou a piscina, abandonada, servindo apenas de criadouro para mosquitos; e o abandono do Ginásio de Esportes Joselito Pereira de Lucena, também abandonado e com tudo quebrado.
Veneziano finalizou a visita mostrando algo que é mais estarrecedor ainda: uma placa indicativa de obra, na entrada da Vila Olímpica, mostra o que seria uma reforma executada pela Prefeitura para ser entregue em 26 de julho de 2018, num investimento de 382.531,00, mas que nunca ocorreu e, até hoje, não se sabe o que foi feito do dinheiro, transferido pelo Governo Federal para os cofres da PMCG.

O QUE ERA A VILA OLÍMPICA
Veneziano presenteou Campina Grande com um dos melhores equipamentos esportivos do Norte e Nordeste do Brasil, à época: a Vila Olímpica Plínio Lemos, um completo, moderno e eficiente complexo esportivo com quadra de areia; ginásio poliesportivo; piscina coberta, adaptada para portadores de necessidades especiais; salas de dança, ginástica e artes marciais; campo de futebol; pista de atletismo; área de lazer, Memorial do Esporte e núcleo do programa Campina Bem Estar, além de um restaurante popular e um núcleo do Programa Saúde da Família – PSF integrados.
Com investimento de quase R$ 10 milhões, com recursos próprios, a Vila Olímpica mudou a vida dos moradores da região leste, transformando um espaço antes abandonado em uma grande iniciativa de inclusão e desenvolvimento social, através da implantação de programas de educação esportiva. Eram oferecidas 15 modalidades, beneficiando mais de 2 mil crianças, jovens e adultos campinenses.
Antes prometida em projetos de maquetes que mudavam de nome, mas não saíam do papel, a Vila Olímpica foi mais um compromisso de campanha cumprido por Veneziano em sua gestão como prefeito.

SEGUNDA VILA OLÍMPICA
No último ano da gestão, Veneziano também iniciou as obras da segunda Vila Olímpica, no bairro das Malvinas, entre as ruas Jamila Abraão Jorge e Jabuticabeiras, no antigo campo do Guarany, uma ação que teve a participação direta do então Senador Vital do Rêgo, que direcionou os recursos necessários para a concretização da obra. Porém, a atual administração resolveu não edificar a obra, mudou o projeto e construiu apenas uma praça, onde seria a segunda Vila Olímpica da cidade.

Para ver o vídeo produzido por Veneziano CLIC AQUI

Assessoria de Imprensa
Senador Veneziano Vital do Rêgo

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial