Moradores de Serra Branca cobram justiça por morte de comerciante

Moradores de Serra Branca, no Cariri paraibano, organizaram uma mobilização nesta sexta-feira (12) para lembrar a morte do comerciante Normando Pereira. Ele foi assassinado no dia 13 de junho do ano passado e, desde então, o crime não foi solucionado.
A carreata foi iniciada na frente da loja de peças automotivas, que pertencia a vítima, e percorreu algumas ruas da cidade. Além dos amigos de Normando, alguns familiares participaram do ato. O pedido por justiça foi feito através de cartazes, fitas brancas e flores que foram deixados na frente da residência onde ele morava.
Daniela Pereira, filha da vítima, lembra que o pai era um homem alegre, muito querido e disposto a ajudar as pessoas. “Hoje, apesar de ser um dia em que a dor e a saudade incomoda mais do que o normal, meu coração está radiante de gratidão e orgulho pelo meu pai, nunca imaginei que ele era/é tão amado. Nunca imaginei que ele teria ajudado tanta gente que hoje está aqui clamando por justiça! Meu pai nunca será apenas mais um na estatística! Estou torcendo para que com essa mobilização, as autoridades finalmente nos deem uma resposta”, disse.

RELEMBRE O CASO:
Normando Pereira tinha 57 anos e foi encontrado morto na manhã do dia 13 de junho na granja onde morava, às margens da BR-412. No corpo, havia sinais de dois disparos de arma de fogo, um na região do pescoço e outro no abdome. A notícia chocou os moradores de Serra Branca, já que ele era bastante conhecido. Até hoje, um ano depois, ninguém foi responsabilizado pelo crime.
A organização da mobilização orientou os participantes a utilizar máscaras e obedecer ao distanciamento para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Todos eles estavam utilizando álcool em gel.

Com Repórter Pedro Júnior
Blog de Márcio Rangel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial